Suspeita de Fraude em Concurso Público: “Foi escandaloso, imoral e ainda houve fraude para beneficiar gestores da própria gestão”

1424

Sentimento de revolta. É o que parte da população de Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador, tem expressado após as decisões da atual gestão municipal. O clamor popular se instalou na cidade após a aprovação de servidores públicos em um concurso no município, para o cargo de auditor fiscal, realizado pela gestão do prefeito Diógenes Tolentino (MDB). 

O certame ofertou 108 vagas de nível médio, técnico e superior, que devem ser distribuídas entre diversos cargos. A equipe do Portal A TARDE esteve no município, onde conversou com uma fonte que não quis se identificar, a qual trouxe possíveis provas que apontam fraude no certame.

Foi algo escandaloso. Acompanhei todo o processo desde a publicação do edital até a classificação geral. Além de ser imoral, que gestores de importantes cargos na gestão, participem de um concurso público, ainda houve essa fraude para que fossem beneficiados”, disse.

De acordo com os gabaritos, aos quais A TARDE acesso, é possível constatar as alterações nas pontuações dos três servidores. Sendo assim, a classificação não condiz com o número de pontos obtidos.

Imagem ilustrativa da imagem Denúncia aponta mudanças em gabaritos de concurso que aprovou gestores
Imagem ilustrativa da imagem Denúncia aponta mudanças em gabaritos de concurso que aprovou gestores
Imagem ilustrativa da imagem Denúncia aponta mudanças em gabaritos de concurso que aprovou gestores

Na classificação geral, o procurador-geral do município, Jarbas Santana Magalhães aparece na sexta colocação. A secretária de Administração, Laís de Matos Araújo, cuja pontuação não teria atingido os 60 pontos para a classificação, aparece como quarta colocada. Já o secretário de habitação, Kemuel Martins Menezes, genro do prefeito Diógenes Tolentino (MDB), aparece na décima colocação.

Imagem ilustrativa da imagem Denúncia aponta mudanças em gabaritos de concurso que aprovou gestores

 Procurada, a Prefeitura de Simões Filho esclareceu que “o resultado final do concurso ainda está em tramitação e todas as medidas podem ser acompanhadas no Diário Oficial. Ainda de acordo com a gestão municipal, não houve nenhum servidor aprovado dentro do número de vagas. Alguns servidores obtiveram mais de 60% na avaliação, mas não ficaram dentro do número de vagas. Diz ainda que não existe nenhum tipo de impedimento para a participação de funcionários que estejam ocupando cargo comissionado, por se tratar de um processo aberto e ato público”. 

NOTA DO REDAÇÃO: Os fatos merecem imediato esclarecimento, por parte do prefeito Diógenes Tolentino Oliveira – Dinha, o líder de uma administração denominada Boa Terra Boa Gente, finaliza o seu segundo mandato melancolicamente, sob denúncias de fraude em concursos, atrasos de salários, um prenúncio de que nem tudo está às mil maravilhas na administração da cidade de Simões Filho. Portanto, Repensar é, cada vez mais, necessário Simões Filho.

Fonte: Portal dos Municípios – A Tarde

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Compromisso com a verdade

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos. .”

Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.