Simões Filho: UPA-CIA Super lotada de pacientes com sintomas de o Covid-19 e suas variantes, falta de pessoal é o caos

2330

Simões Filho – Bahia: Município localizado na RMS – Região Metropolitana de Salvador, registra tendência de crescimento no registro de novos casos de Covid e já é confirmada a circulação de diversas variantes.

O líder da administração, prefeito Diogenes Tolentino – Dinha, segundo órgãos da imprensa local, está contaminado, e em quarentena.

SECRETÁRIA DE SAÚDE

Mesmo neste cenário de calamidade, permanece ausente a titular da pasta. Sra. Iridan Brasileiro, a cidade está sem  barreira sanitárias, campanhas de conscientização, e o pior a estrutura da saúde na cidade de Simões Filho é precária, com denúncias de falta de medicamentos, insumos, e materiais de limpeza nas UBS.

FLAGRANTE DE HOJE

Hoje, 25, pela manhã o cenário repetiu-se. Informações e fotos encaminhadas ao Redação Nacional, vários pacientes confirmaram a presença de UM médico, que atendia paciente da SALA VERMELHA, deixando centenas de pacientes com sintomas de COVID, sem o atendimento rápido que o protocolo do Ministério da Saúde indica, visando a testagem e verificação do resultado reagente ou não para Covid e demais variantes.

Segundo os familiares, várias pessoas, mesmo com sintomas febril, tosse, frio, retornaram às suas residências sem atendimento, aumentando o risco de circulação do vírus tendo como uma possibilidade uma nova explosão de casos positivos.

HISTÓRICO DE PÉSSIMO ATENDIMENTO – UPA -CIA

Várias são as reclamações da população sobre a estrutura de atendimento da UPA – Unidade de Pronto Atendimento, localizada no CIA, além da citada falta de medicamentos, houve uma drástica redução no quadro de pessoal. Até erro em avaliação e diagnóstico já foi denunciado por pacientes, familiares…

Mais um registro desta administração que propaga-se como sendo da Boa Terra Boa Gente, porém no dia-a-dia, falha em apresentar uma política de saúde pública que de fato proteja a população  de Simões Filho, onde a  Câmara de Vereadores aprovou na última terça-feira (23), na 34ª Sessão Ordinária, em segunda e última discussão, o projeto de lei que estima a receita e fixa a despesa do município para o exercício financeiro de 2023 – Lei Orçamentária Anual (LOA).

De acordo com o referido  Projeto de Lei, o orçamento da Prefeitura de Simões Filho está previsto no exercício 2023 será de R$586.617.662,00, (Quinhentos e Oitenta e Seis MIlhões, Seiscento e Dezesete Mil, Seiscentos Sessenta e Dois Reais), as dotações orçamentárias específicas para cada secretaria.

Duas Secretárias receberão a maior fatia orçamentária com as maiores verbas dos recursos públicos: Educação e Saúde, sendo R$ 193.474.111,00 e R$ 123.700.045,00, respectivamente. Mesmo assim a qualidade dos serviços prestados à comunidade não tem a excelência na prestação dos serviços básicos e de qualidade, não só na Saúde e Educação, bem como na Mobilidade, Moradia, Iluminação Pública, Saneamento, o que existe é uma realidade virtual, refletida nas peças de Marketing e Propaganda, um verdadeiro constrate com a dura realidade vivida por que reside e trabalha em Simões Filho.

O prefeito Dinha, vive de discursos, ameaças, coações em um cenário de eterna campanha política. Auto proclamando-se o invencível da política. Àquele que não tem medo e tão pouco respeita os que pensam ao contrário aos seus conceitos.

Fotos: Enviada ao Redação Nacional e Redes Sociais

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”