Simões Filho: Tá … Tá… INADIMPLENTE…? Tá…!!! e no sistema Cauc volta a figurar como negativado

673

BOA TERRA BOA GENTE: Desde 1 de janeiro, 2017, a cidade de Simões Filho, município da RMS – Região Metropolitana de Salvador, é administrada pelo prefeito, reeleito, Diógenes Tolentino Oliveira – DINHA – MDB.

Em meio a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a cidade de Simões Filho não consegue  manter em dia todos os 15 quesitos exigidos pelo Sistema Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc). São diversas declarações e obrigações obrigatórias do primeiro quadrimestre do ano e, por constar inadimplente, o Município segue impedido de receber transferência voluntária e contratar operações de crédito.

Em junho de 2017, foi propagado como prova da mudança de patamar no comando do Poder Executivo, em Simões Filho, a regularização dos débitos, atribuídos à administrações anteriores, o que foi considerado à época um exemplo de responsabilidade na administração dos recursos públicos. Dinha, fez um discurso forte, atribuindo o fato de ter retirado o nome da cidade do SERASA. “

“Limpamos o nome do município, estamos aptos a celebrar convênios, e outras operações de crédito. Finalmente, a cidade recupera sua capacidade de investimento…” disse Dinha à época.

JUNHO – 2021 – NOME SUJO…???!!!

Cauc – Negativado : E a cidade de Simões Filho, retorna ao cadastro de mal pagadora, trata-se portanto, da comprovação que é necessário, o prefeito de Simões Filho, esquecer o palanque, deixar de lado as declarações de efeito eleitoral, além de atribuir a administrações, anteriores todas as mazelas e desacertos.

A Equipe de Jornalismo, do Redação Nacional, repassou as informações para Ferdanand Andrade, ex-aliado do prefeito Dinha. Ferdnand Andrade, para saber qual a avaliação diante desta informação

A palavra é  perplexidade diante do conteúdo da Certidão,  emitida pelo sistema de informação cadastral do Governo Federal, através do Tesouro Nacional e Ministério da Economia.

FERDNAND ANDRADE, COMENTA…

“A cada novo fato ficamos com a sensação de perplexidade. Alertamos, durante o processo eleitoral, 2020, que existia uma série de problemas na administração, comandada, pelo prefeito Dinha. Estávamos, à época,   alertando a população sobre as dificuldades na Saúde, Educação, a falta de planejamento, e os diversos  erros administrativos. Trata-se de um modelo de gestão, focado apenas no discurso, palanque, enquanto na prática vemos uma gestão desastrosa e sem eficiência, pior prejudicando a população com péssimos serviços prestados à população. É, agora ficará ainda pior com a informação de inadimplência fornecida pelo sistema CauC. É  muito oba oba e pouco resultado concreto”. disse Ferdnand Andrade.

Os principais itens responsáveis pela inadimplência estão os relacionados ao grupo II do Cauc, em que estão elencadas as Obrigações de Transparência, com destaque para o encaminhamento de dados ao sistema de educação (Siope) e da Matriz de Saldos Contábeis (MSC).

Fonte: Redação Nacional

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”