Simões Filho: Prefeito Dinha, o povo está com fome…!!

A cidade de Simões Filho, está localizada à 22 Km da capital, Salvador. Na Região Demográfica da RMS – Região Metropolitana de Salvador. Desde 2017 quem comanda do Poder Executivo é o prefeito Diógenes Tolentino Oliveira – MDB. No exercício 2020, foi encaminhado ao TCM-BA a informação de que o município administrou um orçamento mensal no valor de R$ 71.033.157,13 *(Setenta e Hum Milhões, Trinta e Três Mil Cento e Cinquenta Sete Reais e Treze Centavos). 

FOME: 1 ano e Oito meses, que o mundo está enfrentando a maior crise sanitária, causada pelo SarsCov2 e suas variantes. Trata-se da Pandemia Covid19. A fome passou a ser uma realidade…

FOME X FALTA DE POLÍTICAS SOCIAIS

Desde o primeiro ano de governo da administração dita, da Boa Terra Boa Gente, a população de Simões Filho, principalmente a parcela mais vulnerável, permaneceu sem contar com programas sociais, situação agravada a partir do agravamento da crise, que afetou o emprego, renda das famílias, com as restrições de locomoção e fechamento das atividades comerciais, atingindo diretamente os trabalhadores informais e do comércio.

“A perda dos espaços de alimentação escolar durante a pandemia afeta muitas famílias no país. Apesar dos pagamentos de valores ‘equivalentes’ ao consumo alimentar mensal das crianças, esse tipo de medida não atingiu todos os lares e deixou de garantir que as crianças pudessem ter uma alimentação variada, principalmente porque o valor passou a ser usado para a alimentação de toda a família que muitas vezes não contava com outras formas de renda” 

CESTA BÁSICA X KIT ALIMENTAÇÃO

As contradições da administração do prefeito DINHA – MDB, em Simões Filho, são alvos de críticas, de parcela significativa da população. Pois foi amplamente divulgada a distribuição de um KIT ALIMENTAÇÂO, contendo poucos itens da CESTA BÁSICA, onde a soma dos produtos não ultrapassa o valor, R$ 34,00 a R$  40,00.

Ao tempo  que foi realizado pregão para aquisição de  20 mil cestas no valor global de 2.253.200,00 (Dois Milhões, Duzentos e Cinquenta e Três Mil e Duzentos Reais. Cada cesta com valor unitário de R$ 112,00. 

As críticas e a revolta estão expostas nas Redes Sociais. Onde ações realizadas por organizações do Terceiro Setor, Igrejas e a sociedade civil, trabalham para suprir a ausência de políticas sociais das esferas governamentais.

COMUNIDADE ESTÁ REVOLTADA:

Dinha cadê você o povo tá com fome…!!!”

As ações sociais, não contemplam com a frequência e urgência, os atendimentos ás necessidades dos que vivem nos territórios mais distantes do centro, onde estão população quilombolas, indígenas, ribeirinhas e ciganas. Onde existe cidadãos que sem assistência passam fome. Também do ponto de vista das políticas sociais é necessário, cada vez mais, Repensar Simões Filho.

Fonte: Redação Nacional – Vídeos: Divulgação / Redes Sociais

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.