Simões Filho: Fornecedores de medicamentos acusam a Prefeitura de atrasar pagamentos no valor de Meio Milhão de Reais

850

TÁ DEVENDO, TÁ….!!! Uma das principais promessas, feitas pelo prefeito Diógenes Tolentino Oliveira -Dinha – MDB,  propagada durante a campanha de 2016, que o levou ao primeiro mandato iniciado em 1 de janeiro de 2017, foi organizar as finanças do município. Porém, a realidade tem demonstrado que a promessa não vem sendo colocada em prática, surgem a cada dia novas denúncias de dívidas com fornecedores, além das várias operações, empréstimos, de crédito de longo prazo em aberto.

CauC

Dinha, já nos primeiros  dias à frente do Poder Executivo fez sérias críticas ao antecessor, falando sobre as dívidas do município. Fato que após renegociação comemorou a volta ao CauC – Cadastro Único de Convênios. 

INADIMPLÊNCIA COM FORNECEDORES

Desde o segundo ano, do primeiro mandato, várias são as reclamações da população sobre a escassez, falta de medicamentos básicos e de uso continuado: Pressão, Fitas Glicose, Injeções, Diabete, Materiais para curativos e vários outros itens que são importantes para a população se não pagar  a população ficará mais uma vez, convivendo com a falta de remédio na rede municipal de saúde de Simões Filho.Foto: Informe Notícias

DIVÍDA COM FORNECEDORES DE MEDICAMENTOS – MEIO MILHÃO DE REAIS

Empresários informaram que na última quarta, dia 9, houve uma reunião que tornou-se tensa, incluindo áspera e forte DISCUSSÃO, com vários fornecedores de medicamentos insatisfeitos, com os constantes atrasos nos pagamentos das N. Fiscais, de medicamentos já fornecidos à Secretária de Saúde de Simões Filho. A dívida, afirmam já é superior a 500 Mil Reais.

Esgotando-se o limite da capacidade financeira, vários fornecedores de medicamentos com contratos firmados com a Prefeitura Municipal de Simões Filho, irão acionar o município judicialmente para que sejam regularizados os pagamentos em atraso. Trata-se se uma tragédia anunciada. Caso contrário será suspenso o fornecimento de medicamentos e insumos para atender as necessidades de atendimento do Sistema Municipal de Saúde.

DESFALQUE É ANTIGO…

Em outubro de 2020, Alfredo Cerni, já denunciava o problema. tendo afirmado ná época em diversos veículos uma bombástica informação:

“Na saúde tem um problema de um desfalque lá, mas não foi eu. Existe um desfalque lá de medicamentos da Secretaria de Saúde, que foi feita auditoria, o Conselho Municipal é ciente e sabe que viu, a nota chegou, mas os medicamentos ninguém sabe. Isso foi agora, na gestão do prefeito Dinha”

Simões Filho a saúde está na UTI, é preciso Repensar, Simões Filho…!!

 

Fonte: Redação Nacional

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”