Simões Filho: Dívida com EMBASA ultrapassa 4 Milhões de Reais

966

Simões Filho – BA: A cidade está desde 2017, sob comando do MDB, após eleição do prefeito Diógenes Tolentino Oliveira – DINHA, eleito com um discurso forte, onde prometia implantar uma administração de excelência, com rigor na aplicação dos recursos públicos, austeridade, gerenciamento de pessoal, as promessas eram feitas dentro do projeto de marketing político, “PENSA SIMÕES FILHO”, posteriormente registrado no TRE como plano de governo.

CAUC 

Ao renegociar débitos em aberto, foi propagado que a cidade havia sido retirada do “SPC”, ao deixar de constar na relação de cidades, impedidas de contrair empréstimos devido à inclusão no CAUC, um sistema que consolida em um documento único os dados recebidos de cadastros de adimplência ou sistemas de informações financeiras, contábeis e fiscais geridos pelos órgãos e entidades da União. A partir desta renegociação, a cidade de Simões Filho, pode celebrar várias operações de créditos, “EMPRÉSTIMOS”, junto ao sistema financeiro, Bancos Federais e Comerciais.

DIVÍDA EMBASA = + 4 Milhões

A realidade financeira da cidade de Simões Filho é contrária ao marketing da atual gestão, que auto denomina-se da “Boa Terra Boa Gente”, é o que afirma Ferdnand Andrade, através de contato com o Redação Nacional, juntamente com o advogado Mestre em Administração Pública, Dr. João Paulo Maia, informaram terem sido identificados DÉBITOS do município, através do Certificado da Situação de Convênios / Convenente – INADIMPLÊNCIA junto a EMBASA – Empresa Baiana de Saneamento Básico, responsável pelo fornecimento e tratamento de Água e saneamento no Estado da Bahia, o valor em aberto é superior à 4 MILHÕES DE REAIS.

#JUNTOSPORSIMÕESFILHO

Ainda segundo informações repassadas por Ferdnand Andrade, nasce um movimento de iniciativa da sociedade civil, denominado #juntosporsimoesfilho, disposto a acompanhar as ações da atual administração, verificando a aplicação dos recursos públicos, obediência às Leis de Licitações, as relações entre Poder Executivo e Legislativo, uma vez que deve-se aplicar a independência sem que haja uma pressão do Executivo ao trabalho de fiscalização do Legislativo Municipal.

FERDANAD ANDRADE

“Estamos acompanhado com certa perplexidade, a forma como se comporta o atual líder do Executivo, e sua bancada de apoio, um verdadeiro rolo compressor, na tentativa de sufocar os Vereadores de Oposição, e não podemos aceitar. Queremos, colocar à disposição dos Edis, uma Assessoria Jurídica, especializada em Administração Pública, que poderá ser consultada a qualquer tempo, sem custos, para que os vereadores possam balizar suas decisões com fundamento jurídico. É importante a participação da oposição crítica, construtiva e, claro, deixando o viés político para os momentos de campanha. Agora, durante a gestão, é democrático o direito à crítica construtiva, o combate à possíveis desmandos da atual gestão.” disse Ferdnand Andrade, ao Redação Nacional.

Ferdnand Andrade e Dr. João Paulo Maia – Arquivo

Fonte: Redação Nacional – Foto Capa: Reprodução Redes Sociais

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”