Simões Filho: Descaso com a cultura, tradicional Arraiá das Viúvas é esquecido pela atual administração

1062

Simões Filho: Uma das mais fortes economias do Estado da Bahia, cidade localizada na RMS – Região Metropolitana de Salvador, atualmente sob administração do prefeito Diógenes Tolentino Oliveira, sem partido não realizará, mais uma vez, o tradicional e premiado internacionalmente ARRAIÁ DAS VIÚVAS.  Janice da Silva Santos – Desing Gráfico – PMSF

Os festejos juninos foram realizados por todas as cidades que integram a RMS – Região Metropolitana de Salvador: Candeias, Camaçari, Dias D’ávila e a capital Salvador, com atenção aos protocolos de segurança sanitária, realizaram as atividades culturais dentro do calendário oficial. Lamentavelmente, a cidade de Simões Filho através das decisões do Poder Executivo, através da Secretária Municipal de Cultura, não irão realizar a Edição – 2022 do tradicionalíssimo  “ARRAIÁ DAS VIÚVAS”, além da relevância cultural da festa, prejudica-se, diretamente, os setores do comércio, serviços e hotelaria.

O ARRAIÁ DAS VIÚVAS, tem sua importância cultural reconhecida pela S.B.E. I – Sociedade Brasileira de Educação e Integração, responsável pela outorga anual do PREMIO QUALITY CULTURAL, outorgado anualmente, em solenidade realizada na capital dos paulistas, São Paulo.

RECONHECIMENTO

O Prêmio Quality é um Reconhecimento Internacional de Excelência para Empresas, Empreendedores e Profissionais, Enidades de Destaque que contribuem efetivamente no, desenvolvimento socioeconômico do País. 

Valter Mangabeira  – SECULT

O Selo Quality é um aval mercadológico devido ao seu reconhecimento e a comprovação da responsabilidade social e ambiental com as comunidades onde atuam e do compromisso e respeito com seus clientes, fornecedores e colaboradores, buscando satisfazê-los sempre com produtos de qualidade e serviços de excelência.

A cidade de Simões Filho, esteve representada em São Paulo pelo então Secretário Municipal de Cultura – Jorge Sales e a Assessora de Comunicação – Geórgea Alves, em 2014, participando do cerimonial de outorga, como reconhecimento do ARRAIÁ DAS VIÚVAS – 2013.

Mais uma comprovação do sucateamento da identidade cultural da cidade de Simões Filho, a sociedade Simõesfilhense, não merece que a atual administração renegue as suas tradições, o calendário oficial, por ser algo diretamente vinculado às administrações do ex-prefeito, atual deputado estadual, Eduardo Alencar – (PSD).

A cidade de Simões Filho, sequer teve direito à decoração alusiva aos festejos Juninos, não houve decoração para incentivar e proporcionar uma maior movimentação de consumidores no centro comercial da cidade, não houve sequer a prometida inauguração do Mercado Municipal, um dos mais importantes centro de comércio dos produtos juninos, mesmo após mais de 2 anos da prometida reforma / requalificação e o não cumprimento feito através de várias declarações, promessas do prefeito de que entregaria o mercado aos permissionários / autorizatários… É provável que essa obra entre no imaginário da ficção, tal qual o prometido CEMITÉRIO, do prefeito Odorico Paraguaçú, personagem imortalizado na obra do inseguecível Dias Gomes.

SIMÕES FILHO QUAISQUER CONHECIDÊNCIA, TERÁ SIDO MERA…

“Clássico de Dias Gomes, a novela O Bem-Amado trama de 1973 trata-se do folhetim que narra a história de Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo), o demagogo prefeito de Sucupira.

Eleito com a promessa de inaugurar um cemitério na cidade, Odorico enfrenta um problema: ninguém morre por ali. Por isso, ele consente o retorno do matador Zeca Diabo (Lima Duarte), com o intuito de conseguir resolver este “problema”.

Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo)

Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo) em O Bem-Amado
           Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo) em O Bem-Amado
(Reprodução/TV Globo).

O poderoso fazendeiro é eleito o prefeito da cidade de Sucupira por conta da promessa de inaugurar um cemitério na cidade. É corrupto e demagogo, mas muito carismático e, por isso, é amado pelos eleitores e faz sucesso com as mulheres. Tem no discurso pomposo, cheio de frases vazias e “neologismos” uma de suas principais características”… TEXTO GLOBOPLAY.

 

Fotos: Redação Nacional / Divulgação

 

 

 

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”