Simeone volta a fechar as portas para Cristiano Ronaldo no Atlético de Madrid

96

Cristiano Ronaldo mais uma vez está agitando o mercado com a insatisfação mútua entre ele e o Manchester United. Depois de forçar uma saída em vão no começo da temporada, não conseguiu um clube para jogar a Liga dos Campeões e acabou ficando na Inglaterra. A baixa produtividade e as seguidas substituições o irritaram e ele pode buscar novo clube após a Copa do Mundo. Um dos possíveis destinos seria o Atlético de Madrid, mas o técnico Diego Simeone voltou a fechar as portas do clube ao atacante português por causa de sua história com o rival Real Madrid.

O camisa 7 fez história no clube merengue, inclusive sacrificando o Atlético em jogos decisivos da Liga dos Campeões, se tornando persona non grata entre os torcedores colchoneros. Não por acaso, Cristiano Ronaldo é sempre vaiado quando enfrenta o time dirigido por Simeone.

Depois de os rumores crescerem novamente para uma possível contratado do astro, Simeone garantiu logo de desmentir que estivesse levando o jogador para o clube. Em entrevista ao Tigo Sports, o treinador garantiu que tudo não passa de "especulação sem fundamento."

"Cristiano Ronaldo é uma referência absoluta para o Real Madrid. Eu não veria Palermo ou Riquelme jogando no River (Plate, apois se destacarem no rival Boca Juniors) ou Ortega (ídolo do River) no Boca. Há situações que são muito claras", afirmou o treinador. Simeone ainda explicou que jamais entrou em contato com o português.

"Nunca falei com Cristiano Ronaldo. Eu já disse isso em entrevista: não me vejo treinando o Real Madrid e é difícil para mim vê-lo jogando Atlético de Madrid", comparou, revelando ainda que foi pressionado pelo crescimento da especulação.

"Um torcedor gritou comigo em um jogo de pré-temporada, sem saber absolutamente nada do que estava acontecendo, mas por causa dos rumores, uma ótima frase: 'Cholo, cuidado, a Liga dos Campeões não é a todo custo", em referência à vontade louca do astro de querer uma equipe por causa da competição.

Fonte: Notícias ao Minuto