Sem restrições, Aparecida (SP) deve lotar cerimônias no 12 de outubro

52

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Sem mais restrições ao público por causa da Covid-19, o Santuário Nacional de Aparecida (a 180 km de SP) estima a volta de celebrações cheias de fiéis, nas homenagens ao Dia da Padroeira do Brasil, nesta quarta-feira (12).

No ano passado, com retomada das atividades na data, mas ainda com obrigatoriedade do uso de máscara de proteção e espaçamento entre os bancos nas missas, cerca de 70 mil pessoas foram à cidade. O número foi mais que o dobro de 2020 (com 30 mil fiéis), quando os eventos estavam limitados e fechados, mas bem abaixo dos 160 mil de 2019, antes da pandemia.

Mesmo sem restrições, a organização promete que haverá álcool em gel em vários pontos e orienta os visitantes a usar máscaras, principalmente os idosos.

A administração do santuário evita fazer projeções de público pela falta de referência provocada pelo novo coronavírus, mas a percepção é de que já na manhã desta terça-feira (11) havia mais gente do que na mesma data no ano passado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a estimativa é que 50 mil peregrinos caminhem pelo acostamento da rodovia Presidente Dutra até Aparecida, desde sábado (9) até quarta. No ano passado, a concessionária CCR NovaDutra, que administra a rodovia, calculou que 32 mil romeiros foram até o santuário.

A PRF, inclusive, fez um aplicativo para orientar peregrinos, com dicas de segurança e a indicação de pontos de apoio.

A sensação de que há mais fiéis neste ano em Aparecida foi percebida pelo professor de educação física Erick Peterson Marques, 40, que chegou ao santuário na manhã desta terça com um grupo de cerca de 280 peregrinos que saiu de Itaquera, na zona leste de São Paulo, na madrugada de sábado.

"Há muito mais gente aqui", afirmou Marques, que completou a sua sétima romaria a Aparecida e organiza o grupo, o maior até hoje. "Ninguém ficou pelo caminho e tínhamos um ônibus de apoio para quem não conseguiu fazer o caminho todo", disse, por telefone.

Segundo ele, a crença em Nossa Senhora faz com que as pessoas completem a árdua caminhada. "Chegamos aqui com dores no corpo, mas inteiros."

Marques, que gerencia uma ONG em Itaquera, prometeu que iria a pé até Aparecida, se sua organização, o Projeto Social Equipe Filhotes, conseguisse doações de brinquedos para um evento de Natal no bairro em 2015.

"Na segunda-feira, quando fiz a promessa, tinha só uns cem brinquedos. Na sexta precisei pedir a casa de vizinhos emprestada para ajudar a guardar os 25 mil que recebemos."

Também da zona leste de São Paulo, o securitário Antônio da Silva Reis Filho, 46, completou nesta terça a peregrinação pela primeira vez. Sem um pedido específico, ele fez os três dias de caminhada para a agradecer a vida.

Mesmo sendo maratonista, Reis Filho disse que estava com dores no corpo. "O ritmo é diferente, a maratona começa e termina, já a romaria tem que recomeçar no dia seguinte", afirmou, também por telefone, após sair de uma missa na basílica no fim da manhã. "Mas a fé carrega a gente."

VOLTA DAS PROCISSÕES

Uma das novidades para 2022 é a volta das procissões, que foram suspensas nos dois últimos anos por causa da pandemia.

As procissões começam na noite desta terça-feira, com a da Memória para o Porto Itaguaçu, que ocorre pela 28ª vez no santuário. O início será às 20h30, após a novena da noite. Irmãs carmelitas, do Mosteiro de Pio 12, em Tremembé (a 147 km de SP), confeccionaram as velhas.

A procissão solene, que encerra as festividades no dia 12, volta a ser realizada por ruas de Aparecida rumo ao santuário, com saída às 20h da basílica histórica (velha).

O destaque da programação desta quarta-feira é a missa solene, que será presidida pelo arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, a partir das 9h.

No ano passado, durante seu discurso, o arcebispo pregou "vamos abraçar os nossos pobres e também nossas autoridades para que juntos construamos um Brasil pátria amada. E para ser pátria amada não pode ser pátria armada", em uma referência ao presidente Jair Bolsonaro (PL), defensor do armamento, que mais tarde visitou o santuário.

No dia seguinte, o presidente rebateu o bispo dizendo que respeitava o religioso, mas que antes no Brasil "só bandido tinha arma de fogo". Candidato à reeleição, o presidente é esperado no santuário nesta quarta novamente.

PROGRAMAÇÃO PARA 12 DE OUTUBRO EM APARECIDA (SP)
HORÁRIOS DE MISSAS NO ALTAR CENTRAL DA BASÍLICA

5h – celebração eucarística
7h – celebração eucarística
9h – missa solene, a principal do dia
12h – liturgia eucarística dedicada, em especial, às crianças
14h – celebração eucarística
16h30 – celebração eucarística
19h15 – celebração de encerramento

ATIVIDADES NA BASÍLICA HISTÓRICA (VELHA)

15h – consagração à Nossa Senhora Aparecida
18h – procissão solene

Fonte: Notícias ao Minuto