São Paulo: Polícia afirma que tiroteio deixou um morto em Paraisópolis, em local próximo onde era realizada a agenda de Tarcísio

1163

Eleições 2022: Foi descartada a hipotese de ATENTADO, pois a polícia de São Paulo, informou nesta segunda-feira (17) que um homem, de 27 anos, foi morto durante um tiroteio em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. Isso ocorreu no momento em que o candidato ao governo paulista Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) realizava uma visita ao Polo Universitário de Paraisópolis.

Ainda segundo a polícia, o homem foi baleado na mesma rua do Polo Universitário, mas distante da sede.

 

O rapaz chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Campo Limpo, mas não resistiu.

Depois, durante uma entrevista coletiva, a polícia afirmou que “não considera” que o caso tenha sido um atentado.

Nas redes sociais, Tarcísio, que disputa o segundo turno das eleições com Fernando Haddad (PT), afirmou que ele e a equipe foram “atacados por criminosos”. O candidato disse ainda que todos da equipe dele estavam bem e que uma pessoa havia sido baleada.

“Em primeiro lugar, estamos todos bem. Durante visita ao 1o Polo Universitário de Paraisópolis, fomos atacados por criminosos. Nossa equipe de segurança foi reforçada rapidamente com atuação brilhante da Polícia Militar de São Paulo. Um bandido foi baleado. Estamos apurando detalhes sobre a situação”, informou Tarcísio.

Também por meio das redes sociais, o atual governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), informou que pediu a imediata investigação do caso. “Acabei de falar com Tarcísio de Freitas e ele e sua equipe estão bem. A polícia militar agiu rápido e garantiu a segurança de todos. Determinei a imediata investigação do ocorrido”, escreveu Garcia.

Fonte: IstoÉ  –  Fábio Vieira – Metrópoles

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossasociedade.

O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”