Roger Gueges, mercenário…? Não: Presidente confirma ele abriu mão de muita coisa para vir naquela época, que o Corinthians não teria condições de cobrir as ofertas de outros clubes

Vai pro Qatar: O Corinthians não deve repor a saída do atacante Róger Guedes, negociado com o Al-Rayyan, do Qatar, nesta terça-feira (1º). A janela de transferências para a chegada de atletas se encerra nesta quarta-feira (2), e Duílio Monteiro Alves, presidente corintiano, não vê tempo hábil para a busca por reforços.

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

– Não vou falar de ninguém. Aparece um negócio hoje, e eu faço em 20 horas. Para mim, olhando, não estamos procurando, não existe negociação. Como você repõe o Róger Guedes em 20 horas, no fim de mercado, olhando apenas jogadores estrangeiros e sem tempo hábil para fazer a documentação? Praticamente impossível, tem que ser realista – disse o mandatário do Timão na zona mista da Neo Química Arena, após a vitória corintiana sobre o Newell’s Old Boys, pela Sul-Americana.

Duílio citou o exemplo do chileno Alexis Sánchez, oferecido ao clube alvinegro. A princípio, havia a expectativa, até mesmo interna, de que um possível negócio com o atleta pudesse avançar em caso de saída de Guedes. Porém, o presidente do Corinthians disse que o atleta não atua na mesma posição do agora ex-camisa 10 e, portanto, não havia interesse na aquisição.

– Sem nenhum tipo de ilusão, nenhuma falsa expectativa. O mercado acaba em menos de 24 horas. Qualquer jogador estrangeiro precisa de documento, visto de trabalho. Impossível ser registrado em um período desses. Só para a gente não criar falsas expectativas no torcedor. Esse nome (Sánchez) é centroavante e nem atenderia à nossa necessidade, que é o lugar do Róger, que tem o Matías Rojas que joga, o Biro, como jogou hoje, várias opções. E o Vanderlei (Luxemburgo) vai achar o melhor caminho.

Alexis Sánchez é um atleta que poderia chegar ao Timão após esta quarta-feira (2). Isso porque, mesmo com a janela de transferências fechada, o chileno está livre no mercado, após encerrar o contrato com o Olympique de Marseille, da França. Em casos como esse, os clubes brasileiros têm até setembro para fazer o registro.

Livre no mercado após deixar time francês, Sánchez teve o nome ventilado no Corinthians, mas clube não tentará reposição após saída de Róger Guedes

Alexis Sánchez esteve no radar corintiano, mas não deve ser contratado (Foto: CHRISTOPHE SIMON / AFP)

MAIS ALGUÉM VAI SAIR?

Duílio reforçou que a liberação de Róger Guedes foi um combinado com o jogador, que recusou propostas onde ganharia altos valores financeiros para defender o Timão, quando deixou a China, em 2021. E que o interesse corintiano não era a venda do atacante por valor algum.

– Não é o dinheiro, não é por isso que estamos fazendo a venda. Se fosse 10, 20 vezes mais, nesse momento a gente não venderia. Não era uma opção nossa. Tentamos renovar contrato, tentamos comprar a parte dos direitos dele ou a totalidade, ceder o dele para uma venda futura, para que ele fosse recompensado. Mas fiz questão de deixar claro na chegada dele, pensando e sabendo que esse momento chegaria, que ele abriu mão de muita coisa para vir naquela época, que o Corinthians não teria condições de pagar o que outros clubes estavam pagando para adquirir os direitos dele, ele estava saindo livre. Abriu mão de muito dinheiro no clube em que ele estava, na China. Então, por isso, hoje a gente tem que atender a vontade dele e faz parte do futebol. Infelizmente, tentamos de tudo, mas o Róger segue o caminho dele. Que tenha muito sucesso, porque é um moleque do bem – pontuou Duílio.

O presidente corintiano ainda pontuou que não tem interesse em vender outros atletas. Ainda que a janela para a chegada de jogadores feche nesta semana, a saída ainda segue. Nas principais ligas da Europa, o prazo se encerra entre os dias 31 de agosto e 1º de setembro. Nomes como os do zagueiro Murillo e do volante Fausto Vera tiveram propostas de clubes do Velho Continente. Mas Duílio deixou claro que não pretende se desfazer deles.

Fausto Vera recebeu proposta da Lazio, mas o presidente Duílio disse que ele não será vendido assim como também falou que o Corinthians não tentará reposição por Róger Guedes

Fausto Vera esteve na mira da Lazio, da Itália, durante a janela de transferências (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

– Não tenho interesse nenhum (em vender). E o Róger não foi vendido por necessidade ou interesse de caixa. Foi vendido por vontade dele. Não temos interesse em vender mais ninguém – destacou Monteiro Alves.

No geral, além da saída de Róger Guedes, a janela de transferências para o Corinthians também teve as despedidas de Luan, que rescindiu o seu contrato com o Timão para jogar no Grêmio, e Chrystin Barletta, negociado pelo Ceará pelo valor da dívida que o clube alvinegro tinha com São Bernardo e Joinville pela contratação do atleta no primeiro semestre (R$ 6,6 milhões).

Fonte: Lance

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.