Recenseadora diz que foi trancada em chácara por causa de adesivo do PT

BRASÍLIA, DF (UOL/FOLHAPRESS) – Uma recenseadora do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) afirmou que ficou detida contra a própria vontade em uma chácara em Araçoiaba da Serra (SP), município a 122 km de São Paulo, enquanto fazia pesquisas para o Censo 2022.

O caso ocorreu na sexta-feira (4) e, em entrevista a veículos locais, a pesquisadora afirma que o episódio foi motivado por um adesivo do PT em seu carro.
Para a TV TEM, afiliada Rede Globo, a recenseadora Luana Araújo disse que a moradora da chácara se negou a responder a pesquisa e, ao ver o adesivo de Lula, a manteve presa dentro da propriedade na zona rural da cidade. Ela disse ter ficado detida por cerca de três horas.

"Ao explicar para ela que era um veículo particular, que não tinha a ver com a pesquisa, não tive a oportunidade de dar mais explicações e ela começou a me ameaçar. Fiquei em uma situação muito constrangedora e me senti muito ameaçada", relatou.

Ela deixou o local após a chegada da Polícia Militar. A recenseadora disse que registrou neste sábado (5) um boletim de ocorrência por cárcere privado e ameaça.

A Polícia Civil disse que acompanha o caso, mas que ainda não teve acesso ao boletim de ocorrência. A Polícia Militar informou que o episódio foi resolvido no local sem maiores confusões.

A reportagem entrou em contato com o IBGE e aguarda manifestação.

Fonte: Notícias ao Minuto

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.