Marinha: Decide que irá afunda navio Stellar Banner encalhado na costa do Maranhão

51

O navio Stellar Banner vai ser afundado nesta sexta-feira (12), segundo informou a Marinha do Brasil por meio de nota. O navio mercante de responsabilidade da Polaris Shipping encalhou na costa do maranhão em fevereiro deste ano. Segundo a Marinha, o trabalho que antecede o afundamento do navio continua para retirada de todo material que possa causar danos ambientais.

“As empresas de salvatagem continuam com a retirada de objetos flutuantes, contaminantes e hidrocarbonetos de bordo. O AHTS (Anchor Handling Tug Supply) Bear, o OSRV (Oil Spill Response Vessel) Água Marinha na contingência, o OSV (Offshore Support Vessel) Normand Installer e o Navio de Apoio Oceânico (NaPaOc) “Iguatemi”, da MB, estão na cena de ação para monitorar as atividades e vão permanecer no local após o alijamento a fim de verificar possíveis contaminações ou materiais volantes que por ventura se desprendam do Stellar Banner”, disse a Marinha em nota.

Acompanhando todo o processo, a Marinha segue com demais autoridades como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema).
A decisão de afundar o navio foi divulgada pela Marinha no último sábado (6). Na quinta-feira (4) o Stellar Banner foi rebocado de onde ficou encalhado e passou a ficar em águas mais profundas, a cerca de 111 km de São Luís.

O reboque do navio se tornou possível após a remoção de cerca de 145 mil toneladas de minério de ferro e 3,9 mil metros cúbicos de óleo do Stellar Banner. A operação foi realizada no dia 12 de abril. Barco ALP Defender inicia retirada de óleo do navio Stellar Banner, encalhado na costa do Maranhão — Foto: Capitania dos Portos

Área afetada

A área afetada no casco do navio é de cerca de 25 metros, segundo o chefe de Estado-Maior do Comando do 4º Distrito Naval, Robson Neves Fernandes. Atualmente, não há registro de vazamentos. No dia 28 de fevereiro, o Ibama havia verificado o vazamento de 333 litros de óleo no mar e o poluente havia se espalhado por uma área de 0,79 km². Um dia depois, o instituto afirmou que não visualizou mais as manchas de óleo encontradas anteriormente.

Inquérito

A Superintendência da Polícia Federal (PF) no Maranhão informou que abriu um inquérito para apurar possível crime ambiental no acidente do Stellar Banner. Antes, a Marinha já tinha informado que instaurou um inquérito administrativo para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades sobre o caso.

Acidente com o Stellar Banner

O navio Stellar Banner sofreu duas fissuras no casco no dia 25 de fevereiro, logo após ter saído do Terminal Portuário da Ponta da Madeira em São Luís, com destino a um comprador em Quingdo, na China. A embarcação possui capacidade para 300 mil toneladas de minério de ferro e tem 340 metros de comprimento, o equivalente a dois campos de futebol.

Segundo a Capitania dos Portos do Maranhão, logo após identificar as fissuras no casco, o navio começou a afundar no Oceano Atlântico, a cerca de 100 km da costa do litoral do Maranhão. Por conta da situação de emergência, o comandante do navio emitiu um alerta e levou o Stellar Banner para um banco de areia, onde ficou encalhado.
O navio tinha 20 tripulantes, sendo 12 coreanos e oito filipinos. Ninguém ficou ferido. Fonte: G1 – Maranhão ” O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro. Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.” Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui