Lei Aldir Blanc: Secretaria de Cultura perde prazo e classe artística fica sem recursos e trabalho

21

Na cidade de Simões Filho, município que integra a Região Metropolitana de Salvador a prefeitura local através da Secretaria Municipal de Cultura, não está nem ai para a classe artística do município. Isso porque, a nossa equipe recebeu a informação que a secretaria perdeu todos os prazos e o montante de R$ 928.804,57 (novecentos e vinte e oito mil, oitocentos e quatro reais e cinquenta e sete centavos), teria retornado para o estado, deixando a classe artística a ver navios. CONTINUA APÓS PUBLICIDADE Indignado com o descaso do poder público diante da situação, o artista visual Augusto Leal falou com a nossa equipe sobre o fato inédito. “Eu não estou participando desse processo da Lei Aldir Blanc, a minha posição de revolta e indignação é enquanto artista da cidade, cidadão e enquanto alguém que está preocupado com o desenvolvimento cultural da cidade, e que já participa de forma independente dessa construção já há alguns anos. Eu sou um artista que quer ver a cidade se desenvolver culturalmente, socialmente, economicamente, em todos os aspectos, e essa é minha posição”, desabafou. LEI ADIR BLANC A Lei nº 14.017, de 29 de junho de 2020, carinhosamente denominada Lei Aldir Blanc, foi criada com o intuito de promover ações para garantir uma renda emergencial para trabalhadores da Cultura e manutenção dos espaços culturais brasileiros durante o período de pandemia da Covid‐19. Em contato com a produção do Programa Panorama de Notícias, o Secretário de Cultura Aílton Silva e Guerra, se comprometeu em falar ao vivo conosco a partir do meio dia desta sexta-feira (15), na Rádio Simões Filho FM 87.9. Fonte: Panorama de Notícias, Redação. “O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro. Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui