É sexta, que o STF começa a julgar recurso de Lula

15

Com base na decisão da Segunda Turma da Corte, que anulou a condenação de Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, a defesa questiona o fato de o ex-presidente, como delatado, ter sido ouvido simultaneamente a delatores. Em seu voto, Fachin determinou apenas que a defesa refizesse as alegações finais, o que contraria a decisão da turma. Por isso, a defesa pediu a Fachin para que os ministros discutissem a questão em sessão presencial, e não mais por meio virtual, para que os advogados possam fazer a argumentação oral na tribuna do plenário. “Defiro o pedido formulado pela defesa para o fim de determinar a retirada do presente agravo do ambiente virtual e o encaminhamento à Segunda Turma para julgamento presencial, com publicação de nova pauta”, afirmou o ministro. A expectativa é que na análise deste habeas corpus o decano da corte, ministro Celso de Mello, se manifesta sobre o tema. Ele não participou do julgamento de Bendine por motivos de saúde, sendo que a anulação foi aprovada por Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Cármen Lucia. Fachin ficou vencido no julgamento. Vídeo Jovem Pan. ” O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro. Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.” Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui