Câmara de Simões Filho. Que Sessão, Ordinária…!! Repensar é preciso

46

Na manhã de ontem (17/09/2019), no Plenário da Câmara Municipal de Simões Filho, foi palco de mais uma Sessão Ordinária. Os nobres Edis confirmaram que vivem um mundo à parte da realidade, não respeita-se, ou interpretam o RI – Regimento Interno, de acordo com as conveniências políticas, desrespeitam-se, agridem-se, acusam-se mutuamente, utilizando expressões fortes e, posteriormente, abraçam-se, sorriem como se tivessem em uma peça teatral, sendo a sociedade meros expectadores. FALTA DE MEDICAMENTOS Ainda repercutiu a ação do prefeito Dinha – MDB, que segundo vereadores da oposição na última sexta impediu que vereadores da oposição, verificassem a falta de medicamentos na Farmácia de Atenção Básica, denúncia feita nas redes sociais, e confirmada, ainda segundo os opositores, através de cópia de e-mail encaminhado aos mesmos. Em discursos cheios de desmentidos, e acusações de que a verdadeira intenção era desviar o foco, tirando da memória da população os méritos da gestão ao inaugurar o ECO PARK TANQUE DO CORONEL, ocorrida no dia anterior. HMSF é de (IN) responsabilidade da APMI Sandro Moreira, explicou que a presença dos vereadores da oposição, ao fiscalizar o Hospital Municipal de Simões Filho, foi motivada devido várias denúncias, com relatos de falta de medicação na Farmácia de Atenção Básica do HMSF, tendo inclusive chegado a informação de que não haveria medicamentos para atender a demanda do final de semana. E, os edis foram verificar a veracidade da denúncia. “Ao ver a chegada do prefeito Dinha, e dos demais vereadores, me senti fortalecido. Pois, imaginei que a comitiva reforçaria nossa visita. Daí a decepção quando o prefeito disse que não seria permitido o nosso acesso. Eu, e os demais vereadores, estávamos no exercício das nossas funções, fiscalizando uma empresa que presta serviços ao município, ao povo, com a obrigação de atender bem, pois recebe altas quantias, conforme contrato recentemente aditivado pela gestão. Não cabia ao prefeito, fazer tamanha interferência, defendendo a empresa e não a população…” foram as palavras do Vereador Sandro Moreira. Todos os vereadores, da atual bancada de apoio ao governo da Boa Terra Boa Gente, foram firmes ao defender a APMI, dizendo que Fake News, a informação de falta de medicamentos, e mais uma vez afirmaram que a oposição queria tirar o brilho da inauguração do ECO PARK TANQUE DO CORONEL… GENIVALDO LIMA – ESQUECEU DE CITAR OS INFIÉIS O sempre enfático Vereador Genivaldo Lima, afirmou que o contrato da APMI fora assinado e imposto “Goela à baixo”, pela gestão do ex-prefeito Eduardo Alencar. O nobre Vereador, por lapso de memória, ou conveniência, não citou que o atual líder do governo Manoel Almeida – Neco, era o vice-prefeito, a época contou com o apoio e voto do vereador Evertom Paim, Jailson Bispo – Jajai, PP  – Erivaldo Canjirana – PSL e Arnoldo Simões PRB todos foram eleitos na coligação que apoiava o candidato Jomar Paraki, candidato apoiado à época pelo ex-prefeito Eduardo Alencar. Tão pouco esclareceu às várias nomeações, para colocação de correligionários, parentes, e agregados ligados à gestão da Boa Terra Boa Gente, também não explicou os sucessivos aditivos, aprovados pelo prefeito Dinha. ESQUECENDO-SE DO PASSADO A cidade de Simões Filho está a cada Sessão, Ordinária, verificando a falta de memória dos detentores de mandato. Neco, Everton Paim, ambos do PSD, Canjirana – PSL e Arnoldo SImões – PRB, estavam comprometidos com o governo QUEM AMA CUIDA, participavam e votavam, de acordo com o programa de governo da época. Foram às eleições, em 2016, defendendo e pedindo votos ao candidato do PSD – empresário Jomar Paraki, em um passe de mágica, já em 1º de janeiro de 2017, passaram a fazer parte da bancada do governo Quem Ama Cuida… Portanto, não é razoável aos nobres edis agirem com truculência contra os Vereadores Sandro Moreira, Deni da Metalúrgica, Laécio Valentim, pois estes mantiveram a fidelidade ao eleitor, mantendo-se em oposição ao grupo que venceu as eleições majoritás. A falta de fidelidade partidária, bem como aos eleitores, recai exatamente nàqueles que continuaram nos partidos aos quais foram eleitos, e abandonaram a orientação de na formação do bloco de oposição, abrindo mão de cargos e demais benefícios destinados aos que apoiam a atual gestão. ELEIÇÕES 2020 – QUE TAL REPENSAR, SIMÕES FILHO Cabe, portanto,  aos eleitores continuarem acompanhando as SESSÕES ORDINÁRIAS, para verificar o quanto de politicagem, show, pirotecnia e discursos serão proferidos para a plateia. Pois, após o aparente clima de tensão, tal qual uma partida de futebol, as estrelas do legislativo de Simões Filho, cochicham, abraçam-se e continuam suas estratégias para conquistar os votos que os permitirão, dependendo da vontade e ação dos eleitores conseguir suas reeleições, em 2020. Cabe aos eleitores calma para decidir-se, pois aproxima-se com a velocidade da luz o momento de Repensar, Simões Filho. Romário dos Santos Jornalista – DRT – 4589/BA Está escrito em Mateus: 21:13 “A minha casa será chamada casa de oração, más vós as tem convertido em covil de ladrões” ” O jornalismo tem o papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro. Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.” Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.