Petrópolis: Silêncio “Real” dos Orleans e Bragança diante da tragédia que atingiu a cidade que os sustenta

Petrópolis: Mesmo recebendo dinheiro de impostos da cidade, herdeiros da família real limitaram-se até agora a divulgar uma nota de solidariedade

Enquanto a cidade está sob lama e mais de 130 vidas já foram perdidas, os herdeiros da família real Orleans e Bragança, que ainda recebem dinheiro de impostos de moradores só por existirem, limitaram-se até agora a divulgar uma nota de solidariedade. Suas  altezas, aliás, mantiveram a agenda à toda.
Tragédia em Petrópolis, na Região Serrana do RJ. Bombeiros trabalham no deslizamento do Morro da Oficina

Já Dona Maria Gabriela, conhecida como Lelli Orleans e Bragança, a “Princesa do Brasil”, manteve o silêncio em suas redes sociais e publicou, na quinta-feira (18/2), uma pintura da Amazônia.

A cidade lhes paga impostos até hoje. Chamado de “taxa do príncipe”, o imposto incide sobre imóveis em terrenos que pertenciam a Dom Pedro II, que correspondem à maior parte da cidade.

A Casa Imperial, instituição da família Orleans e Bragança que defende a volta da monarquia, divulgou, na quarta-feira, uma nota na qual parabenizaram o espírito “cristão e voluntarioso” dos bombeiros e ofereceram “solidariedade e oração”.

Fonte & Foto: Metropóles

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.