ONU: Estudo confirma que a autonomia corporal é negada para 50% das mulheres em 57 países

294

MundoQuase metade das mulheres em 57 países enfrentam restrições sobre o que podem fazer com seus corpos, seja sobre ter relações sexuais, usar anticoncepcionais, ou ter acesso à cobertura de saúde – afirma a ONU em um relatório divulgado nesta quarta-feira (14).

Os autores do relatório Estado Anual da População Mundial 2021 analisaram pela primeira vez a autonomia corporal das mulheres. Este informe é elaborado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA, na sigla em inglês).

Intitulado “Meu corpo me pertence”, com subtítulo “Reivindicação do direito à autonomia e à autodeterminação”, o estudo lista ataques a mulheres em 57 países: de estupro a esterilização forçada, passando por testes de virgindade e mutilação genital.

“Esta falta de autonomia corporal tem enormes implicações para além do grande dano para mulheres e meninas: uma queda potencial em sua produtividade econômica, o enfraquecimento de suas habilidades e os custos adicionais resultantes para os sistemas judiciários e atenção à saúde”, alertou o UNEFPA, em um comunicado.

Fonte & Foto: AFP – Agência France Express
“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui