Obstrução Intestinal: E presidente Bolsonaro é internado em SP

1244

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro (PL) desembarcou na madrugada desta segunda-feira, 3, em São Paulo, e seguiu em direção ao Hospital Vila Nova Star, na zona sul da capital, para avaliar quadro de obstrução intestinal e a necessidade de nova cirurgia. Em nota, o Palácio do Planalto informou que o presidente sentiu desconforto abdominal e passa bem. A equipe médica classificou o estado de saúde do presidente como “estável”, informou que ele está já em tratamento e que não há previsão de alta.

Jair Bolsonaro Hospital Nova Star Alta Médica
Foto: Brenda Zacharias/ Estadão

O presidente estava de férias em São Francisco do Sul (SC) desde a última segunda-feira, 27, e voltaria hoje a Brasília. Nesta madrugada, deixou o litoral catarinense de helicóptero em direção a Joinville. De lá, embarcou para São Paulo com a comitiva presidencial e deu entrada no hospital por volta das 3h. Após passar por exames, a equipe médica confirmou em nota que Bolsonaro está com nova obstrução ou suboclusão intestinal.

Pelo Twitter, Bolsonaro informou que fará exames para definir se precisará de uma nova cirurgia. “Comecei a passar mal após o almoço de domingo. Cheguei ao hospital às 3h de hoje. Me colocaram sonda nasogástrica (para alimentação). Mais exames serão feitos para possível cirurgia de obstrução interna na região abdominal”, escreveu Bolsonaro na rede social. Em uma foto divulgada junto com a publicação no Twitter, o presidente aparece na cama do hospital fazendo gesto positivo e já usando a sonda.

QUADRO RECORRENTE

Bolsonaro ficou internado no Vila Nova Star em julho de 2021, quando tratou um quadro de obstrução intestinal. As dores abdominais enfrentadas pelo presidente são em decorrência do atentado a faca sofrido por ele durante a campanha presidencial de 2018, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Após ter sofrido o atentado, Bolsonaro já foi submetido a seis cirurgias na região abdominal, que acabam aumentando as possibilidades de eventos de aderência do órgão e também obstruções.

Histórico

Em três anos, presidente Jair Bolsonaro foi submetido a seis cirurgias

A primeira cirurgia aconteceu logo após a facada, em setembro de 2018. Na ocasião, o então candidato teve traumatismo abdominal e foi submetido a uma colostomia. Dias depois, em 12 de setembro daquele ano, Bolsonaro teve náuseas e distensão abdominal (inchaço na região do abdômen) e passou por nova cirurgia. 

Jair Bolsonaro
  Foto: Fabio Motta/Estadão

Em 28 de janeiro de 2019, o presidente passou por uma operação para fechamento da colostomia (exteriorização do intestino para saída das fezes) e reconstrução do trânsito intestinal. No mesmo ano, em 8 de setembro, Bolsonaro tratou uma hérnia incisional localizada no lado direito da parede abdominal. 

Em 25 de setembro de 2020, o presidente foi submetido a uma cirurgia para retirada de cálculo na bexiga. Em julho de 2021, ele realizou um implante dentário. Bolsonaro afirmou que, após essa cirurgia, passou a apresentar quadro de soluço persistente.

Em 6 de setembro de 2018, Bolsonaro fazia campanha pelas ruas do centro de Juiz de Fora quando foi esfaqueado por Adelio Bispo de Oliveira.  O então candidato à Presidência cumpria agenda em um dos principais endereços da cidade, no calçadão da Rua Halfeld, local exclusivo para pedestres.

Ele seguia o script de suas agendas de rua: caminhadas no meio dos apoiadores, selfies e interação com crianças e adolescentes simulando armas com as mãos. Em meio à multidão, Adelio Bispo de Oliveira sacou a faca e rapidamente atingiu o atual presidente. Com uma expressão de surpresa e dor, Bolsonaro se inclinou para trás e foi amparado.

Nota da Secom:

A Secretaria Especial de Comunicação Social (SECOM) informa que o Presidente da República, Jair Bolsonaro, após sentir um desconforto abdominal, deu entrada no Hospital Nova Star, em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (3), para a realização de exames. A SECOM informa, ainda, que o Presidente passa bem e que mais detalhes serão divulgados posteriormente, após atualização do boletim médico.

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”.

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui