Medina volta a competir pós-lesão e disputa mesma etapa que a irmã prodígio

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) – Gabriel Medina está de volta às competições de surfe mais de quatro meses após lesionar o joelho durante a etapa brasileira do Circuito Mundial (CT), em Saquarema. Agora, o tricampeão mundial retorna justamente à cidade fluminense para sua primeira competição desde que se recuperou da lesão. E o melhor, tudo ao lado da irmã, Sophia.

Eles estão inscritos no Saquarema Pro, válido pela Challenger Series (CS), a divisão de acesso do Circuito Mundial, que começa hoje na praia de Itaúna. Será a primeira vez que os irmãos Medina competirão em uma mesma etapa organizada pela WSL (Liga Mundial de Surfe).

Aos 28 anos, Gabriel é tricampeão mundial e maior astro atualmente no cenário do surfe mundial. Já Sophia tem 17 anos e busca uma vaga no Circuito Mundial no futuro. Ela ocupa atualmente a 50ª colocação no ranking feminino do CS – apenas as cinco primeiras se classificam para o CT de 2023. Os principais resultados da carreira dela até agora são o ouro nos Jogos Panamericanos de Surfe de 2022 e o título de campeã sul-americana da WSL também neste ano.

Gabriel não tem nada em jogo no Saquarema Pro. O surfista de Maresias está garantido no CT do ano que vem e apenas usará o campeonato para retomar o ritmo de competição. A primeira etapa do CT de 2023 começa no fim de janeiro, no Havaí.

Medina sofreu lesão ligamentar no joelho esquerdo ao tentar um aéreo no segundo dia de sua participação na etapa de Saquarema do Circuito Mundial de 2022, em junho. O tricampeão mundial continuou no mar após sentir dores, mas foi eliminado na repescagem diante do australiano Callum Robson.

Um dia depois, o surfista realizou ressonância magnética nos dois joelhos. O exame constatou a lesão "de grau 2 para 3 do ligamento colateral medial do joelho esquerdo", segundo a assessoria de imprensa do atleta.

Lesionado, Medina não competiu nas duas etapas seguintes do Circuito deste ano, na África do Sul (julho) e no Taiti (agosto), as últimas antes do WSL Finals, que terminou com o título mundial do brasileiro Filipe Toledo. Desde a lesão, ele vinha se recuperando e voltou a surfar no início de agosto.

RELAÇÃO ENTRE OS IRMÃOS SEGUIU BOA APÓS BRIGA FAMILIAR

Gabriel e Sophia se encontraram no Rio de Janeiro antes do início do Saquarema Pro e estão passando tempo juntos e compartilhando os bons momentos nas redes sociais. O surfista postou um vídeo tocando violão e cantando com a irmã.

"Sempre juntos, minha pequena que está grande Hahaha Te amo muito", escreveu Gabriel.

A relação entre os irmãos não foi abalada pela crise entre Gabriel e a mãe deles, Simone. O surfista e Simone se afastaram durante o relacionamento do atleta com a modelo Yasmin Brunet. Mesmo depois do término da relação do casal, no começo deste ano, Gabriel e a mãe não se reaproximaram. Em maio, Simone disse que seguia bloqueada pelo filho.

Um dia antes de Gabriel postar o vídeo cantando com a irmã, Sophia fez publicações em seu perfil no Instagram curtindo a praia em Saquarema na companhia do pais, Simone e Charles, que é padrasto de Gabriel. O irmão não apareceu nas imagens com o restante da família.

BRIGA POR VAGAS NA ELITE

Além do tricampeão mundial, outros brasileiros que já têm vagas garantidas no Circuito Mundial de 2023 competem no Saquarema Pro: os irmãos Miguel e Samuel Pupo, Caio Ibelli e Jadson André.

Na briga por um lugar na elite do ano que vem, Michael Rodrigues, em oitavo no ranking do CS, é o único brasileiro no top 10 que se garante no CT em 2023. No feminino, a melhor brasileira até o momento é Luana Silva, em nono.

A vitória em Saquarema dá 10 mil pontos para o campeão e para a campeã da etapa. Depois, o CS ainda terá a última etapa do ano, em Haleiwa, no Havaí, entre o fim de novembro e começo de dezembro, para definir a classificação final do ranking.

Fonte: Notícias ao Minuto

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.