Manifesto “Carnaval é Festa, Trabalho e Pão” é recebido pela Comissão de Cultura da Alba

Manifesto “Carnaval é Festa, Trabalho e Pão”: Durante reunião realizada na manhã da última terça-feira,(15), representantes da cultura baiana entregaram, oficialmente, o manifesto “Carnaval é Festa, Trabalho e Pão” para a Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviço Público da Assembleia Legislativa da Bahia. O documento propõe a criação de um auxílio financeiro para os trabalhadores que atuam na maior festa de rua do mundo, e também de um Fundo Emergencial.

O ato teve as participações de membros do Olodum, João Jorge (presidente) e Marcelo Gentil e do professor e estudioso do Carnaval baiano, o vice-reitor da Universidade Federal da Bahia Paulo Miguez.

A proposta do manifesto sugere a criação do Auxílio Emergencial para o Carnaval de 2022, intitulado “Lei Mário Gusmão”, dividido em quatro parcelas, para contemplar os trabalhadores informais, que se encontram cadastrados na prefeitura municipal.

A fonte do recurso partiria da junção do estado e do município, com a renda utilizada para a realização dos festejos.

Também foi sugerido a criaçãz do “Fundo de Desenvolvimento do Carnaval de Salvador”, através de uma lei chamada “Lei Dodô e Osmar, que disponibilize recursos permanentes para apoio às entidades carnavalescas de caráter popular e comunitário, a exemplo dos Blocos Afros, Afoxés e Blocos de Samba.

De acordo com a deputada estadual Fabíola Mansur (PSB), presidente da Comissão de Cultura, “esse é um encontro importante, onde estamos juntos para equacionar soluções para minimizar os impactos e prejuízos que afetam milhares de trabalhadores e centenas de entidades carnavalescas, como afoxés, blocos de samba e entidades afro-brasileiras. Essas, certamente, são a identidade da cultura, representam a nossa diversidade e a riqueza dessa festa, mas precisam gerar a sua renda e sustento das famílias. Vamos fazer uma comissão com os deputados que apoiam o manifesto para juntos encontrarmos as soluções”.

O manifesto teve a adesão da maioria dos parlamentares da Casa que compõem o colegiado. A deputada federal Alice Portugal (PCdoB), presidente da Comissão de Cultura da Câmara Federal também participou do encontro.

Fonte: Alba – Gabinete Fabíola Mansur

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.