Manchester United rebate Cristiano Ronaldo, mas despista de punição após polêmica

O Manchester United emitiu uma nota oficial nesta segunda-feira em tom de resposta ao atacante Cristiano Ronaldo, que fez publicamente fortes críticas ao clube e ao técnico Erik Ten Hag. A agremiação optou por não tomar uma decisão de imediato e afirmou que analisará com calma a entrevista do craque português. A tendência, no entanto, é que o atleta deixe a equipe inglesa após a Copa do Mundo.

"O Manchester United observa a cobertura da mídia sobre uma entrevista de Cristiano Ronaldo.

O clube considerará sua resposta depois que os fatos completos forem estabelecidos.

Nosso foco continua sendo a preparação para a segunda metade da temporada e a continuidade do ímpeto, crença e união que estão sendo construídas entre os jogadores, treinador, staff e torcedores", publicou o clube.

Insatisfeito por ter sido colocado no banco de reservas em alguns jogos do Campeonato Inglês, Cristiano Ronaldo vem sendo o pivô de algumas polêmicas com Erik Ten Hag. O português chegou a se recusar a entrar em campo contra o Tottenham e teria inventado uma doença para ficar de fora da partida do último domingo, diante do Fulham.

Mas tudo teria começado após a insatisfação do treinador por Cristiano Ronaldo ter perdido a pré-temporada. O jogador, como o mesmo chegou a afirmar em algumas oportunidades, optou por ficar ao lado da família após a morte de um de seus filhos, em abril. Segundo Erik Ten Hag, o português demorou a ficar 100% fisicamente e, por isso, precisaria reconquistar sua posição como titular.

No entanto, Cristiano Ronaldo, em entrevista ao jornalista Piers Morgan, soltou toda a sua mágoa em cima do treinador e do próprio clube. "Eu me sinto traído. Eu senti que algumas pessoas não me queriam aqui, não apenas neste ano, mas no ano passado também", revelou o jogador, antes de atacar Erik Ten Hag.

"Não tenho respeito por ele porque ele não mostra respeito por mim. Se você não tem respeito por mim, eu nunca vou ter respeito por você. Não apenas o técnico, mas outros dois ou três caras que estão em torno do clube tentaram forçar a minha saída. Honestamente, eu não deveria falar isso. Não sei, mas olha, eu não ligo. As pessoas deveriam sempre ouvir a verdade", completou.

Cristiano Ronaldo ainda criticou a administração do clube. "Acho que os fãs deveriam saber a verdade. Quero o melhor para o clube. É por isso que vim para o Manchester United. Mas você tem algumas coisas dentro que não nos ajudam a alcançar o nível mais alto como City, Liverpool e até agora Arsenal. Um clube com esta dimensão deveria estar no topo da árvore na minha opinião e infelizmente não está. Desde a saída de Sir Alex Ferguson, não vi evolução no clube. O progresso foi zero", finalizou.

Entre polêmicas e afastamentos, Cristiano Ronaldo esteve em campo em 18 partidas do Manchester United na temporada, com três gols e duas assistências. Convocado para defender Portugal na Copa do Mundo, o jogador pode ter se despedido do clube inglês na derrota para o Aston Villa por 3 a 1.

Segundo o The Telegraph, o United chegou a fazer uma reunião emergencial com Joel Glazer, dono do clube, os diretores John Murtough e Richard Arnold, e o técnico Erik Ten Hag, para definir a situação de Cristiano Ronaldo. Neste primeiro momento, ele será multado. Acredita-se que o valor seria de R$ 6,3 milhões. A agremiação, por enquanto, despistou.

Fonte: Notícias ao Minuto

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.