Haas confirma Pietro Fittipaldi em treinos livres no México e em Abu Dabi

77

O brasileiro Pietro Fittipaldi voltará a pilotar um carro de Fórmula 1 nas próximas semanas. O neto de Emerson Fittipaldi foi confirmado nesta terça-feira pela equipe Haas para treinos livres nos GPs do México e de Abu Dabi, duas das últimas etapas do campeonato deste ano.

A primeira oportunidade será no dia 28 deste mês, no primeiro treino livre na Cidade do México. Nos Emirados Árabes Unidos, onde será disputada a última etapa da temporada, o piloto de 26 anos estará na pista também para a primeira sessão do fim de semana, em 18 de novembro.

Neste ano, Pietro já pilotou o modelo VF-22 da equipe americana nos testes de pré-temporada, realizados no Circuito Internacional do Bahrein, em Sakhir. "Estou muito feliz de poder guiar o VF-22 novamente, desta vez em um fim de semana de corrida, no caso, durante o treino livre 1 do México e de Abu Dabi. A última vez que guiei foi no teste oficial do Bahrein, então poderemos ver como o carro se desenvolveu, como ele se comporta em diferentes pistas. Me sinto muito grato pela oportunidade e espero fazer um ótimo trabalho, que ajude a Haas", comentou o brasileiro.

Chefe da equipe, Günther Steiner fez elogios a Pietro. "Estou muito feliz por podermos dar ao Pietro a chance de pilotar o VF-22 no México e em Abu Dabi ainda nesta temporada. Pietro, como sempre, fez um ótimo trabalho para nós nos testes de pré-temporada, quando pilotou o VF-22 pela primeira vez no Bahrein. Eu sei que ele está feliz de voltar a pilotar o carro e é um prazer contarmos com o trabalho do Pietro nestas sessões", afirmou.

Pietro é uma das esperanças de o Brasil voltar a ter um piloto no grid da Fórmula 1, o que não acontece desde 2017, última temporada de Felipe Massa na categoria. Desde então, o neto do bicampeão Emerson recebeu duas oportunidades em corridas da F-1, em Abu Dabi e no Bahrein, em 2020. Na época, substituiu o francês Romain Grosjean, que se recuperava de acidente.

Piloto reserva da equipe, Pietro viu aumentar suas chances de virar titular neste ano, quando o russo Nikita Mazepin, titular da Haas, foi dispensado na esteira da invasão russa na Ucrânia. O time americano, contudo, acabou escolhendo o dinamarquês Kevin Magnussen, mais experiente que o brasileiro, para ser titular ao lado do alemão Mick Schumacher.

Para 2023, as chances ainda existem para Pietro. Isso porque Schumacher não tem contrato para a próxima temporada e não tem agradado ao time, com suas performances abaixo do esperado. O brasileiro, contudo, precisa de um forte patrocinador para conseguir a vaga de titular na Haas no próximo ano.

Fonte: Notícias ao Minuto