Governador Jerônimo Rodrigues, marca presença na posse dos Deputados, na Bahia

1956

Salvador, CAB: Em um gesto inédito de cordialidade política, o governador Jerônimo Rodrigues, acompanhado do vice-governador Geraldo Júnior, participou, na tarde desta quarta-feira (1º), da posse dos 63 deputados estaduais da 20ª Legislatura. Em coletiva à imprensa, bastante disputada, após a cerimônia de posse, o chefe do Poder Executivo explicou que a iniciativa é uma sinalização de que vai buscar dialogar com o Parlamento durante seu mandato, respeitando, óbvio, a autonomia da Casa Legislativa.

 

Foto: Agência ALBA
“Os membros dessa Casa me nomearam, me deram o cargo de governador no dia 1º de janeiro, e eu vim aqui hoje retribuir, prestigiar a posse das deputadas e deputados. Tanto que não usei da palavra, vim fazer um gesto e desejar boa sorte, tanto a cada um dos deputados e deputadas, como também, daqui a pouco, à Mesa Diretora. Dar um sinal pra essa Casa aqui de que eu quero dialogar, eu quero fazer um governo com diálogo, respeitando as diferenças”, disse Jerônimo Rodrigues, que respondeu a perguntas de dezenas de profissionais da imprensa, de TVs, impressos, rádios, sites e blogs, da capital e do interior.
Foram mais de 180 credenciais de imprensa (incluindo assessores de imprensa dos deputados) entregues pela Assessoria de Comunicação Social da ALBA. O documento era indispensável para acesso às salas das comissões reservadas para a categoria, e à tribuna de imprensa, que ficou exclusiva ao pessoal de televisão. A organização é justificada porque as duas sessões preparatórias – cerimônia de posse e eleição dos integrantes da Mesa Diretora – obedecem às mesmas restrições das sessões plenárias de trabalho, não sendo abertas ao público externo.
O governador relatou que teve a oportunidade de reiterar, pessoalmente, a conversa que manteve por telefone com o líder da minoria, deputado Alan Sanches (UB), sobre a relação respeitosa e republicana que pretende ter com a bancada liderada pelo parlamentar. “Autonomia é da democracia e essa é a Casa da democracia. Então, esperamos que a gente possa manter uma boa relação, a gente tendo o respeito mútuo entre os poderes. Nós vamos respeitar o posicionamento da oposição, pois eles se elegeram com essa missão. Mas os pontos que são comuns à Bahia, ao bem-estar dos baianos, ao combate à pobreza, à melhoria da educação, da segurança pública, eu vou apelar para que os deputados e essa Casa se corresponsabilizem com o governador”, disse.
O primeiro projeto de lei que deseja encaminhar para apreciação da nova legislatura da ALBA é um programa estadual de combate à insegurança alimentar, denominado ‘Bahia Sem Fome’, revelou o governador, lembrando aos repórteres que retorna à Assembleia na sexta-feira, dia 3, às 9 h, “para trazer a minha mensagem de governo para os próximos quatro anos e um apelo pra que aqueles projetos estruturantes a gente possa realizar aqui dentro”. O governador se referiu à sessão solene de reabertura dos trabalhos legislativos, convocada pelo agora presidente reeleito do Parlamento baiano, deputado Adolfo Menezes, após seu discurso de posse.
Jerônimo Rodrigues atendeu por mais de uma hora aos profissionais de comunicação, a quem pediu especial apoio sobre as ações do Governo do Estado no combate à fome, das quais, segundo ele, envolverão políticas e recursos estaduais e federais, além de doações de empresários e envolvimento de diversos setores da sociedade civil.
Entre os diversos temas abordados, o governador falou sobre a ponte Salvador-Itaparica, duplicação do anel de contorno de Feira de Santana e de estradas federais na Bahia, abastecimento de água em Vitoria da Conquista e Região Sudoeste e entrega de hospitais e escolas novas ou reformadas. Ele aproveitou ainda para revelar o nome de Leonardo Góes, ex-secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, como novo presidente da Embasa, e anunciar a vinda do presidente Lula, dia 14 de fevereiro, para fazer entrega de um conjunto habitacional do Programa Minha Casa Minha Vida em Santo Amaro, entre outras atividades em cidades do Recôncavo baiano.
Fonte: Agência ALBA / Redação Nacional – Foto: Vanne Casaes – AgênciaALBA

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”