Governador do RS, Eduardo Leite faz duro discurso defesa da democracia, durante reunião no Palácio do Planalto

5632

ATOS ANTÍ DEMOCRATICOS: O governador Eduardo Leite foi a Brasília nesta segunda-feira (9/1) para reafirmar e reforçar a atuação do Rio Grande do Sul em defesa da democracia, após os ataques ocorridos no domingo contra os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário na capital federal. No Palácio do Planalto, ao lado dos chefes dos Executivos dos outros Estados, Leite reuniu-se com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a cúpula do governo federal e representantes do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso. Na sua fala, prestou solidariedade aos chefes dos poderes e ressaltou que o governo atuará de forma coordenada para identificar responsáveis pelas ações criminosas.

“No Rio Grande do Sul, temos, por decreto, um Gabinete de Crise reunindo todas as forças de segurança, os órgãos de controle, como Ministério Público e Ministério Público Federal, e a Polícia Federal no sentido de atuarmos de forma coordenada para fazer a identificação de todos aqueles que agridem as instituições constitucionalmente estabelecidas”, afirmou Leite. “Atuamos para promover os inquéritos policiais que levarão a consequência para essas pessoas, o que é fundamental. Identificar quem financia, quem participa e dar a devida consequência a quem atenta contra a nossa democracia.”

Leite reunião em BSB com governadores após atos golpistas 1

A cúpula do governo federal, governadores e representantes do STF e do Congresso participaram do encontro Foto: Maurício Tonetto/Palácio Piratini

Lula pediu o apoio e a cooperação dos governadores para manutenção da ordem constitucional e identificação e punição dos criminosos envolvidos nos atos de vandalismo e ataque às instituições. “Não vamos permitir que a democracia escape das nossas mãos. Essa reunião tem um sentido muito grande e muito importante. Não é fácil reunir os governadores e não é fácil reunir os prefeitos. Quero fazer uma reunião com todos vocês no dia 27 para discutirmos os interesses do povo de cada Estado, sem distinção de partido. Quero tratar todo mundo da forma mais democrática e mais respeitável que um político tem de tratar o outro”, discursou o presidente.

Após a reunião, o governador e a comitiva de representantes dos poderes caminharam até a sede do Supremo, que foi um dos alvos dos ataques promovidos pelos extremistas no domingo.

O governo do Estado disponibilizou um efetivo de 73 policiais da tropa de choque da Brigada Militar para dar suporte ao governo federal. A reunião do Gabinete de Crise na terça-feira (10/1), às 12h,  finalizará os trâmites para deslocamento da tropa, que já estará de prontidão para partir no momento em que for definido pelo colegiado. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) monitora eventuais manifestações em território gaúcho e tem como determinação que as forças de segurança ajam de forma enérgica e firme diante de qualquer crime contra a democracia.

Texto & Edição : Redação, Vitor Necchi – Secom

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”