Funcionários de residência de Charles recebem aviso prévio durante vigília da rainha, diz jornal

344

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Até cem funcionários da Clarence House -atual casa do rei Charles 3º- podem ser demitidos nos próximos dias. Segundo o jornal britânico The Guardian, a lista inclui secretários particulares, além de empregados domésticos e trabalhadores dos escritórios de finanças e de comunicação.

Alguns, aliás, já teriam recebido notificação sobre o possível desligamento. O aviso acontece quando os empregados, segundo a publicação, fazem muitas horas extras para organizar a ascensão de Charles ao trono.

Até então, os funcionários acreditavam que seriam encaminhados para a nova residência do agora rei. Mas, fato é que até agora não foi divulgado onde Charles e sua esposa, a rainha consorte Camilla, morarão. Atualmente, apenas partes do Palácio de Buckingham são habitáveis, já que outras estão em reforma.

Os funcionários afastados, aponta o Guardian, provavelmente serão realocados para outras residências da família real ou receberão assistência para encontrar novos empregos. Além disso, eles terão acesso a uma espécie de fundo de garantia.

 

Fonte: Notícias ao Minuto – FOLHAPRESS

 

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos