‘Fico’ ou ‘adeus’ de Vítor Pereira é o que falta ao Corinthians no Brasileirão

O empate diante do Coritiba nesta quarta-feira, por 2 a 2, afastou a possibilidade de o Corinthians ainda brigar pelo segundo lugar do Brasileirão. Com a vaga garantida na fase de grupos da Libertadores, o jogo de despedida da competição, domingo, com o Atlético-MG, na Neo Química Arena, ficará em segundo plano e as atenções estarão para o pós-jogo, quando Vítor Pereira deve anunciar a decisão sobre seu futuro.

Tudo foi orquestrado com a direção corintiana para que fosse anunciado após o apito final na Neo Química Arena. O problema é que o português terá de cumprir suspensão após ser expulso no Couto Pereira e a expectativa agora é como será revelada a decisão. O treinador estará no estádio apoiando seus auxiliares como sempre faz nas partidas caseiras.

A vinda da família de Vítor Pereira ao Brasil para férias – ele não queria que a informação acabasse pública – é um indício que o treinador pode ganhar o aval para seguir por mais uma temporada, apostam pessoas da diretoria do clube. O corintiano vai, mais uma vez, encher o estádio para apelar pela permanência do comandante, satisfeitos com o desempenho no ano.

Vítor Pereira não se cansa de elogiar a torcida corintiana. E o carinho que vem recebendo anda mexendo com sua vontade. Por ele, já teria assinado a renovação. Mas ele não se cansa de dizer que a decisão virá em consenso familiar. Seus integrantes da comissão técnica também vivem o mesmo dilema.

"A equipe está focada neste momento no Brasileirão, em terminar bem, o melhor possível, demonstrando seriedade e ambição", afirma Filipe Almeida, evitando falar sobre o futuro e deixando a decisão para Vítor Pereira ao lado do presidente Duílio Monteiro Alves. O auxiliar dirigirá o time diante do Atlético-MG. "Apesar de estarmos longe das nossas famílias, sentimos nossa outra família aqui."

Para a despedida oficial, o Corinthians definirá até sábado se manda um time competitivo em campo, com medalhões ausentes em Curitiba escalados, ou se aposta em jovens que pouco jogaram ao longo do ano. Fagner, Fábio Santos, Gil e Renato Augusto, por suspensão ou desgaste físico, foram as ausências entre os experientes, com Lucas Piton também fora por lesão.

Com 65 pontos, dificilmente o Corinthians fechará em terceiro, pois precisa ganhar e o Fluminense ser derrotado pelo Red Bull Bragantino. Mas há pequeno risco de cair para quinto – perde a posição em caso de derrota e com triunfo do Flamengo sobre o rebaixado Avaí.

Fonte: Notícias ao Minuto

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.