Covardia: A Violência Contra Mulher cresce o número de ocorrências, em todas as classes sociais

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: O isolamento social tem contribuído para o crescimento dos conflitos familiares e obrigado mulheres a permanecerem em convivência com seus agressores por um período mais prolongado e com maior dificuldade para solicitar ajuda ou escapar dessa situação.

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou à Justiça, de janeiro a 5 de julho deste ano, 4.890 casos de violência contra mulheres.

Ainda segundo as informações do MP-BA, foram 15.079 denúncias oferecidas pela Instituição, na Bahia, quanto a todos os tipos de crimes. Em 2020 o número total foi de 26.449 em todo o estado.

Uma das vítimas é uma enfermeira, que foi atacada a facadas pelo ex-marido no bairro de Brotas. A tentativa de feminicídio aconteceu durante período da manhã, na Avenida Dom João VI, em Salvador. Desde então, o agressor está foragido da polícia.

O crime foi gravado pela câmera de segurança do prédio da família da vítima. Nas imagens é possível ver que o homem se aproxima da enfermeira, quando ela já tinha solicitado para a mãe abrir o portão.

“Ele tinha a escala de trabalho, então ele sabia a hora que ela chegava aqui no prédio. Se posicionou, colocou o carro próximo aqui da residência. Quando ele viu ela chegando aqui no prédio, ele atravessou a rua, veio em direção a ela. Ela ainda perguntou: ‘O que é que você quer?’ Aí ele desferiu o primeiro golpe na mão da minha filha”, conta Raimundo Gonçalves, pai da vítima.

A enfermeira terminou o casamento por causa das violências sofridas, quando o relacionamento ia completar cinco anos. Dois dias antes da tentativa de feminicídio, o agressor procurou a família para se reaproximar da vítima.

Fabrício Ferreira da Silva está foragido por ter atacado a ex-companheira a facadas, em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia

Fabrício Ferreira da Silva está foragido por ter atacado a ex-companheira a facadas, em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia

Antes de ficar desacordada, a vítima chegou a gritar por socorro. Pessoas que passavam na rua tentaram ajudá-la e o zelador do prédio ouviu a situação, e levou a vítima para o hospital.

“Ela está com o psicológico arrasado, e o físico também não está bem ainda. Não tem nem um mês que aconteceu isso. Então o físico e o emocional estão horríveis. Está complicado para a gente lidar com essa situação, porque o emocional dela está nos preocupando. Claro que nós estamos tomando os cuidados e as providências”, disse o pai da vítima.

O caso foi registrado na delegacia, que já ouviu a vítima e testemunhas. A prisão do agressor, Fabrício Ferreira da Silva, também foi pedida e ele é considerado foragido. Ainda segundo a polícia, a Justiça também concedeu medidas protetivas em favor da vítima.

Fabrício e a vítima se conheceram por meio de amigos em comum. Com o tempo de relacionamento, a família dela passou a desconfiar dele, por causa das brigas e discussões, mas nunca souberam de agressão física, antes do ataque.

Sede do Ministério Público da Bahia (MP-BA), em Salvador — Foto: Alan Oliveira/G1

Sede do Ministério Público da Bahia (MP-BA), em Salvador — Foto: Alan Oliveira/G1

Uma amiga da vítima, que não quis se identificar, contou que também estranhava a relação, e que a enfermeira relatava comportamentos agressivos.

SIMÕES FILHO

Cidade localizada na RMS Região Metropolitana de Salvador, teve um aumento no registro de agressões e tentativas de feminicídios, praticados por maridos ex-namorado.

Mês de outubro, várias ocorrências de violência contra a mulher; foram registradas equipe da 22 DT – Delegacia Territorial de Simões Filho, dia 2, foi lavrado B.O  com a prisão de suspeito de agredir a companheira, além de desferir golpes utilizando-se de um machado contra a própria esposa. 

MANDADO EM ABERTO

No curso das averiguações, a equipe plantonista da 22ª DT, descobriu que o suspeito tinha contra si um Mandado de Prisão, em aberto, pois o mesmo é condenado  por homicídio qualificado, em 2014, por feminícidio cometido contra a esposa à época.

RUA DA ARUEIRA

Inconformado com o término do namoro, homem tenta atropelar e matar ex-namorada. Fato ocorrido na Rua da Arueira, Centro – Simões Filho-BA, por sorte a vítima sofreu escoriações leves, tendo o ato vitimado o cachorro que estava com a mulher.

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.