CORRUPÇÃO: Igreja Católica, tem sua imagem arranhada, Padre preso por suspeita de desviar R$ 140 milhões

O padre Egídio de Carvalho Neto foi preso nesta sexta-feira, 17, na Paraíba. Ele é acusado de desvios de aproximadamente R$ 140 milhões, desde 2013 até setembro deste ano, por meio da aquisição de bens, entre eles 29 imóveis.

Padre Egídio de Carvalho Neto

De acordo com as investigações, o padre faria parte de um grupo no qual se apropriava de recursos públicos que seriam destinados ao Instituto São José, responsável pelo Hospital Padre Zé e da Ação Social Arquidiocesana/ASA, sediados no município de João Pessoa. Egídio, inclusive, é ex-presidente do Instituto Padre Zé.

A administradora do hospital Padre Zé, Jannyne Dantas Miranda e Silva, e a tesoureira do Instituto São José, Amanda Duarte Silva Dantas, também estariam no esquema.

Segundo o desembargador Ricardo Vital, em decisão:

“Os elementos de provas angariados aos autos indicam que, em tese, considerável montante de valores que deveriam ser destinados ao funcionamento do Hospital Padre Zé pelo Instituto São José era destinado a Egídio de Carvalho Neto para construir fortuna em benefício próprio, com sugestivamente forte participação direta de Jannyne Dantas Miranda e Silva, além de Amanda Duarte Silva Dantas.”

E completa:

“vale lembrar que esses valores eram provenientes do erário, e em grande parte esses numerários necessitavam de prestação de contas aos órgãos convenentes, o que, de fato, não ocorria.”

Em nota, a procuradoria afirma que os atos ilícitos investigados tiveram um impacto “devastador em diversos programas sociais essenciais”.

O  GAECCO do Ministério Público da Paraíba segue investigando o suspeito de prática de lavagem ou ocultação de bens ou valores, peculato e falsificação de documentos públicos e privados, bem como organização criminosa.

Fonte: IstoÉ – Foto: Padre Egídio de Carvalho Neto – Crédito: Reprodução

Simões Filho – Bahia

Na RMS – Região Metropolitana de Salvador, também tem problemas envolvendo nomeação de Padre, para cargo comissionado, com carga funções a serem desempenhadas no período administrativo, em qual horário o nomeado exerce suas funções públicas…? E as atividades eclesiásticas, são deixadas de lado…? Até o presente momento até o momento a DIOCESE de Camaçari, não emitiu nenhuma informação sobre a denúncia…

Veja matéria:

https://redacaonacional.com/conto-do-vigario-padre-com-funcoes-eclesiasticas-e-ao-mesmo-tempo-recebe-salario-de-assistente-tecnico-pmsf-pode/

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Compromisso com a verdade

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos. .”

Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.