Consignado: Governo Federal, gera expectativa de liberação de crédito ainda no mês de Setembro

1110

O Governo Federal realiza atualmente os últimos ajustes para liberação do empréstimo consignado do Auxílio Brasil. A expectativa do Ministério da Economia era que o crédito fosse liberado aos beneficiários neste mês. No entanto, tudo indica que a liberação ocorrerá apenas em outubro.

O empréstimo não foi liberado até o momento pois ainda se discute a relação da taxa de juros a ser aplicada no crédito. Cerca de 15 instituições financeiras, incluindo a Caixa Econômica e Banco do Brasil, já confirmaram que irão operar o serviço.

 

 

De acordo com informações dos técnicos dos ministérios, é grande a possibilidade da taxa de juros dos bancos ser alta, o que pode aumentar o risco de endividamento por parte dos contratantes, que serão beneficiários do programa social.

 

 

A expectativa é o governo realize reuniões entre esta terça-feira (19) e quarta-feira (20) para definirem o limite da taxa de juros do empréstimo.

 

 

É importante ressaltar que alguns bancos privados, como o Bradesco, já anunciaram que não participarão da ação. “Entendemos que essas pessoas terão mais dificuldade quando esse benefício cessar”, afirmou o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior.

 

 

Como vai funcionar o empréstimo e quem vai poder contratar?

Após contrato, o empréstimo consignado será empenhado diretamente com os valores do Auxílio Brasil, pago ao beneficiário que aderiu o serviço. É possível comprometer o benefício em até 40% do seu valor de R$ 400, tendo em vista que o valor de R$ 600, pago atualmente, tem prazo para finalização em dezembro deste ano.

Ao solicitar o empréstimo consignado, o beneficiário passará por uma análise de crédito pelo banco que estiver operando a modalidade, para saber se o titular do auxílio pode ter acesso aos valores.

Regras do empréstimo pelo Auxílio Brasil

São justamente as regras do empréstimo pelo Auxílio Brasil que serão definidos pela portaria publicada pelo Ministério da Cidadania. Até o momento poucas informações sobre o assunto já foram liberadas, e os interessados pelo crédito sabem apenas que:

  • Poderá ser comprometido até 40% do benefício com o pagamento do empréstimo;
  • As taxas de juros aplicadas não têm valor fixo, dependem do banco;
  • Não são todos os bancos que vão liberar o crédito consignado;
  • O prazo de pagamento deve ser em torno de 24 a 48 meses;
  • O pagamento acontecerá com desconto direto no salário do Auxílio Brasil.

Mais informações, principalmente as que podem definir as taxas de juros e limitar o público alvo, serão liberadas junto com a regulamentação do empréstimo pelo Auxílio Brasil.

Valor liberado no consignado do Auxílio Brasil

Por hora, não existe um valor mínimo que deve ser liberado pelo empréstimo consignado do Auxílio Brasil. O que o cidadão precisa ter em mente é que o valor a ser disponibilizado pelo banco somente será concedido desde que o seu pagamento não comprometa mais que 40% do salário pago mensalmente pelo benefício.

Por exemplo, quem recebe R$ 400 por mês poderá pagar R$ 160 ao mês pelo crédito. Esse é o parâmetro a ser usado para que o banco libere o empréstimo pelo Auxílio Brasil. Por isso, acredita-se que o limite de valor disponibilizado pelo crédito será de:

  • Em torno de R$ 2 mil a R$ 3 mil.

Estes valores, ainda com a aplicação da taxa de juros, não devem comprometer mais que 40% do pagamento mensal do Auxílio Brasil. E por isso, poderão ser disponibilizados pelo banco ao cliente.

Golpes no Empréstimo Consignado do Auxílio Brasil

Especialistas afirmam que a nova modalidade pode ser uma grande chance para os golpistas agirem, tendo em vista que é um recurso muito esperado pelos beneficiários do Auxílio Brasil.

Em situações como essa, a indicação é que quem deseja contratar o empréstimo, realize a operação em uma instituição financeira de confiança. Segundo especialistas, os criminosos agem muitas vezes criando falsas instituições, que podem oferecer propostas bastante atrativas, como por exemplo, taxa de juros bem abaixo do ofertado pela concorrência.

Como evitar o golpe?

Para não cair em uma das tentativas criminosas, os beneficiários do programa devem estar bem atentos.

Caso perceba algo incomum em alguma instituição ou tenha dúvidas sobre a sua procedência, o cidadão pode consultar, por meio do site de buscas do Febraban (Federação Brasileira de Bancos), se a instituição existe e onde estão localizadas as suas agências, inclusive na região do beneficiário.

Além disso, é importante lembrar que as instituições não promovem o empréstimo mediante depósitos, bem como não oferecem o crédito por mensagens ou links.

 

 

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”