“Caso João Henrique”: Fundação Pierre Bourdieu, Pelegrino devolve processo ao plenário do TCM -BA

Salvador: O conselheiro Nelson Pelegrino devolveu nesta segunda-feira (7) o processo que julga o ex-prefeito João Henrique Barradas Carneiro e o ex-secretário, João Carlos Bacelar (Podemos), por contrato fraudulento com a ONG Fundação Pierre Bourdieu. Com isso, a pauta vai ser encaminhada para o pleno do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), hoje, terça-feira (8).

O TCM já haviam condenado a dupla, em abril, em primeira instância. Na sentença, ficou estipulado que os dois teriam que pagar do próprio bolso R% 47,7 milhões para ressarcir os cofres públicos 

Os advogados de João Henrique e Bacelar entraram com Recurso Ordinário contestando a decisão. Em 23 de novembro do ano passado, Pelegrino pediu vista do processo, alegando que havia entrado recentemente no tribunal e precisava conhecer melhor o que havia sido decidido. Pelo regimento interno, o pedido de vista só pode ser de 90 dias. Pelegrino utilizou quase todo o período para se manifestar. 

O escândalo da Fundação Pierre Bordieu completa uma década em 2022. Em auditoria exclusiva, usada para embasar a condenação em primeira instância, são mostrados 22 pontos de fraude em em processos licitatórios, uso de verbas de um convênio em objeto de outro, desvio na finalidade de contratação de pessoal e 256 notas fiscais (no valor de mais de R$ 14 milhões) com irregularidades.

O relatório de 28 páginas cita ainda terceirização irregular de mão de obra no montante de R$ 26,8 mil; ausência de comprovação de despesas no montante de R$ 12,9 mil e uso indevido de “verba indenizatória” para pagamento de pessoal contratado pela ONG.

Fonte: Metropole – Foto: Tácio Moreira – Metropress

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.