Candeias: Cidade comemora 64 anos de Emancipação, com ato religioso, Shows e inaugurações

705

Candeias – Bahia: O município de Candeias, comemorou no último domingo, (14), 64 anos de emancipação política. Localizado na RMS – Região Metropolitana de Salvador, em uma Densidade Demográica de 321,87 hab/km², nó último senso realizado em 2010 registrava um população de 83.158 habitantes. Desde  1º de Janeiro de 2017 é administrada pelo prefeito Pitágora Alves Silva Ibiapina, (PP),  primeira dama Soraia Cabral.

HISTÓRIA

• A Origem do Município de Candeias data de meados do Século XVI, a partir das terras conhecidas como Matoim, sesmaria importante naquele período, pois abrigava os Engenhos de Caboto e freguesia, oriundos das terras dos Engenhos Pitanga e da Freguesia de Nossa Senhora de Encarnação do Passé. A origem do nome Candeias vem da devoção á Virgem da Candelária ou Nossa Senhora das Candeias; a tradição oral consagrou, também, ao longo da história, outra explicação para o nome da cidade: a presença em abundancia da madeira de nome Candeia, que seria usada para fazer tochas pelos romeiros que, após chegarem pelo Rio São Paulinho, subiam o despenhadeiro rumo à Igreja Matriz.

 

À época predominava o Ciclo da Cana-de-Açúcar, etapa fundamental na formação da Bahia, principalmente do Recôncavo, determinante na estruturação ética e cultural da população local como também de suas características socioeconômicas.

ENTREVISTA Coletiva com o prefeito Prefeito Pitágora Silva Ibiapina, aos sites: Redação Nacional, Tudo é Política e Informe Notícias.

Saiba mais: https://prefeitura.candeias.ba.gov.br/historia

  • Fonte dos Milagres.
  • Santuário de Nossa Senhora das Candeias.
  • Museu Wanderley de Araujo Pinho.
  • Igreja de Nossa Senhora da Encarnação de Passé
  • Engenho e Capela de Nossa Senhora de Nazaré
  • Casa de engenho Pindobas e Capela Santo Antônio.
  • Casa do Coronel Horácio Pinto.

 

Fonte: Redação Nacional, Tudo é Política e Informe Notícias – Foto: Redação Nacional

 

 

 

 

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”