Alemanha acusa Rússia de bloquear entrega de turbina que forneceria gás à Europa

57

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O premiê da Alemanha, Olaf Scholz, acusou a Rússia de bloquear a entrega de uma turbina apontada por Moscou como um dos entraves que levou à diminuição do fornecimento de gás para a Europa por meio do gasoduto Nord Stream 1.

Protagonista de mais uma crise diplomática, a estrutura de 12 metros de altura e 20 toneladas estava no Canadá para manutenção, mas demorou a retornar para a Rússia devido a barreiras criadas por sanções econômicas, argumentava a Gazprom, gigante estatal russa de energia.

A Alemanha agiu e, agora, a turbina está no país, na fábrica da Siemens Energy, na Renânia do Norte-Vestfália. Scholz publicou fotos ao lado da estrutura nesta quarta (3), quando despendeu as críticas ao governo de Vladimir Putin.

"A turbina funciona", disse ele a jornalistas. "Não há nada de errado. É bem claro e simples: a turbina está aqui e pode ser entregue, mas alguém [a Rússia] precisa dizer 'quero tê-la'", seguiu.

Depois, no Twitter, o primeiro-ministro insistiu que não há razões técnicas para a redução no fornecimento de gás natural, que acendeu o alerta vermelho e fez com que a União Europeia (UE) adotasse metas de racionamento.

Dmitri Peskov, porta-voz do Kremlin, disse que a Gazprom aguarda documentos necessários para a devolução da turbina, mas não detalhou quais seriam. O destino final da estrutura é a estação de Portovaia, da Gazprom, na cidade de Viborg.

Fonte: Notícias ao Minuto