ACOSIF: Eleições, 21/23, sob suspeita de irregularidades, compra de votos e abuso do poder econômico

1825

: Foi realizada no dia último dia 04 de maio, do corrente ano, na Casa do Empreendedor, sede da ACOSIF – Associação Comercial e Industrial de Simões Filho, a eleição para composição da nova diretoria, com mandato válido para o BIÊNIO 21/23, o pleito teve inicio às 14h e encerramento às 16h.

PROCESSO ELEITORAL

Segundo, integrantes da Chapa Renovação informaram ao Redação Nacional, a CHAPA 01, realizou a inscrição de forma irregular, ao não identificar, conforme o Edital das Eleições, de forma completa os membros da Chapa, ERRATA, foi entregue à Comissão Eleitoral, 24h, extrapolando o prazo regimental, configurando uma das várias desobediências às regras do processo eleitoral ACOSIF – 21/23.

COLÉGIO ELEITORAL

Diversos fatos são passivos de CONTESTAÇÃO, a não obediência, por parte Comissão Eleitoral, em não observar o cumprimento do Capítulo V – Artigo 26, parágrafo único, onde fica estabelecido as condicionantes para tornar apto o voto de representantes “Pessoa Física” e Jurídica quando o votante é indicado, obrigatoriamente tem que ser sócio, ou funcionário da empresa, para ser considerado Representante Legal. A Chapa Comércio Forte, argumenta que Renovação a documentação apresentada pelos membros da CHAPA 01 não contém informações completa dos membros da referida chapa, Nome, Endereço, Razão Social da Empresa, CNPJ, conforme indicado no Estatuto ACOSIF.. Portanto, não podem ser considerados aptos. 

CONTESTAÇÃO À COMISSÃO ELEITORAL 

SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS

Ao final dos prazos legais para atualização dos débitos, através do pagamentos das mensalidades em atraso, foram realizados por 2 empresas depósitos na Conta Corrente da ACOSIF, dia 04 de maio 2021, após às 16:00 R$ 240,00.

Fato que após encerrado o horário regimental, para a efetica regularização das pendências, junto à tesouraria da ACOSIF, foram realizadas duas operações de créditos, com os seguintes valores creditado na conta ACOSIF – R$ 600,00 e R$ 2.225,00 – Observando-se como agravante às referidas operações, que ambas foram feitas por empresas/empresários, ligados diretamente à CHAPA 01, caracterizando de forma muito clara a ação de “Compra de Votos”.

ERRATA FORA DO PRAZO

Uma segunda interpelação dar-se pela ação de correção, da apresentação da Chapa 01, efetuada 24 horas após o prazo legal,  conforme documento já apresentado à Comissão Eleitoral, além dos fortes indícios de inaptidão dos integrantes da CHAPA 01, mesmo questionamento foi colocado para a validade do voto de determinado número de participantes do pleito eleitoral, conforme documento abaixo. 

Diante da sucessão de falhas do processo eleitoral, a Chapa Comércio Forte – Renovação  protocolou o pedido, feito, para  impugnação Da CHAPA 1.

Torna-se imperioso o cancelamento da eleições, procedendo uma rigorosa e sistemática análise visando identificar os sócios efetivamente aptos, a votar e participarem do processo eleitoral até o dia 04/05/21.

Outrossim, para uma fácil compreensão da sociedade expomos os principais pontos reclamados pelos membros da Chapa Comércio Forte – Renovação.

1. Irregularidade na inscrição protocolada as 15:50 do dia 04/05, que não observa as exigências do estatuto de informações precisas de toda a chapa.

2. Questiona e pede o indeferimento do pedido de retificação de inscrição que foi protocolado fora do prazo de inscrição.

3. Solicita auditoria nas contas da Acossif para identificar os sócios aptos a votarem. Pelo relatório bancário de 04/05/21, emitido as 17h, só 32 sócios estavam aptos a votar. Foi identificado um único depósito, oriundo de uma única empresa, supostamente, para quitar os débitos de 30 sócios, o pode suscitar entre outras irregularidades, o de compra de votos. Dessa forma, outro pedido solicitado pela chapa comércio forte renovação e o de investigação desse caso.

A chapa comércio forte renovação, tempestivamente solicitou documentalmente a comissão eleitoral a impugnação da chapa 1 por estas razões. E, entraremos, de imediato, com pedido junto à FACEB – Federação das Associações Comerciais do Estado da Bahia apontando as diversas irregularidades ocorridas no ´último dia 04.05.2021.

Chapa Comércio Forte – Renovação, considera inadmissível que, esse tipo de procedimento exista em uma entidade que deve ser o exemplo para toda a sociedade simoesfilhense.

Fonte: Redação Nacional

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.”