A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM: Luciano Almeida, reassumirá cadeira na Câmara de Vereadores de Simões Filho

1511

NA POLÍTICA, TUDO MUDA O TEMPO TODO: O parlamento municipal, em Simões Filho, apresentará uma nova composição, após recesso parlamentar. Após ter ficado na suplência, ser ignorado, no primeiro  ano do mandato, pós reeleição do prefeito Dinha, mais uma vez a “sorte” voltará a sorrir para Luciano Almeida.

Nas últimas eleições ele obteve, segundo resultado divulgado pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral 771 votos, representando 1,21% dos votos válidos das Eleições 2020, tendo ficado na suplência pelo MDB.

CARLOS NETO, segundo informações de bastidores Luciano Almeida será beneficiado, em virtude da renúncia, que será apresentada pelo Vereador Carlos Neto, que abdicará do mandato para assumir cargo em outra esfera do serviço público após ter sido confirmada a sua aprovação em concurso público.

BASE DE GOVERNO…?

Luciano Almeida terá a oportunidade de se colocar como um vereador independente, uma vez que vem sofrendo a marcação pesada, feita pelo prefeito Dinha… Agora, terá o futuro Vereador, CORAGEM, para reescrever sua trajetória política ou tenderá a seguir o curso normal, e segundo a opinião da maioria dos eleitores, continuará fazendo parte da “Bancada do Amém… Parabéns…!!”, aguardemos portanto a primeira Sessão Ordinária, pós recesso, para termos confirmadas as expectativas de posse do ainda suplente Luciano Almeida e como será conduzido o mandato até as Eleições 2024.

Luciano Almeida x Adailton Caçambeiro

Um dos mais tristes episódios, desde a emancipação política de Simões Filho, localizado na RMS – Região Metropolitana de Salvador, foi a COVARDE, agressão que ocorreu durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça e Finanças, em 16.10.2019, quando foi golpeado na face pelo seu colega de parlamento.

À época incomodado com a posição corporativista dos demais vereadores e do líder do Executivo, durante a Sessão Ordinária, que aprovou as contas do exercício 2016, da administração do Prefeito Eduardo Alencar, o então Vereador Luciano Almeida na tribuna, informou que renunciaria aos cargos, exercidos por ele, nas Comissões de Justiça e Finanças e Saúde. Um forte indicativo dado por Luciano Almeida, em não aceitarmedidas paliativas, por parte dos membros da Comissão de Ética, no que refere-se à punição a ser impetrada ao vereador que o agredira, durante reunião da Comissão de Justiça da Câmara de Vereadores de Simões Filho.

E agora, Luciano Almeida…?

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”